ideias para ganhar dinheiro com comida

Como abrir um negócio de comida com pouco dinheiro em 10 passos

abrir um negócioSe cada vez que prepara um prato as pessoas se derretem em elogios para si, ou os seus amigos lhe pedem que seja o chef sempre que vão comer a sua casa, então talvez um negócio de comida possa ser o negócio ideal para si.

Certamente que a ideia de abrir o seu próprio restaurante já lhe passou alguma vez pela cabeça. O problema é que, tal como está a situação económica actualmente, este tipo de empreendimento pode ficar caro.

O aluguer de um local com espaço suficiente, o equipamento de cozinha, os móveis para receber os clientes, contratar empregados que o ajudem, etc. Tudo isso são gastos que talvez não possa assumir actualmente.

Por essa razão, hoje vou aqui dizer-lhe quais são os 10 passos que deve seguir para começar o seu próprio negócio de comida se não tiver capital para investir, e através de que meios pode arrancar este empreendimento para vender as suas delícias culinárias.

 

Veja quais são os regulamentos e licenças necessárias

Um negócio de comida precisa de estar registado legalmente, como qualquer outro negócio. Mas para além disso tem de ter uma série de licenças e autorizações especiais porque está em jogo a saúde pública.

Por essa razão, é sua obrigação pensar primeiro através de que meio vai vender os pratos (uma loja online, uma carrinha de venda de cachorros quentes, um serviço de catering), e depois investigar quais são as autorizações que precisa para poder vender.

Normalmente para vender e distribuir produtos especiais como bebidas alcoólicas irá precisar de ter uma licença especial.

Vá à câmara municipal da sua cidade e peça ajuda neste processo burocrático. Quais são os documentos necessários, quanto demora o processo, etc.

Cada país, e até mesmo cada concelho tem normas distintas que deve conhecer.

negocio de comida

Registe legalmente o seu negócio

Muitos empreendedores cometem o erro de pensar que para começar um negócio a partir de casa ou de forma virtual não é preciso registá-lo legalmente.

Mas fazer este simples trâmite legal irá poupar-lhe muitas dores de cabeça no futuro.

Para arrancar com este projecto vai ter de se registar como trabalhador independente (ou criar uma empresa), e inscrever o seu negócio nos registos necessários para cumprir a lei.

De novo, na sua câmara municipal ou num organismo oficial poderão orientá-lo sobre a documentação e burocracia que tem de seguir para o conseguir.

LER TAMBÉM  Como melhorar a criatividade durante um bloqueio mental

 

Crie um nome e um logótipo para o seu negócio

O nome e o logótipo vão dar uma identidade ao seu negócio de comida e ajudar os seus clientes a conhecê-lo e recordar-se melhor de si.

Pense neles como se fossem o seu nome e apelido: vão aparecer nas suas facturas, no ticket da registadora, nos folhetos de publicidade, cartões-de-visita, etc.

São elementos realmente importantes para construir a sua imagem de marca e para poder chegar mais facilmente aos seus clientes.

ideias para ganhar dinheiro com comida

Decida qual o tipo de comida que vai vender e qual o meio para o fazer

Há muitos tipos de comida que pode vender, desde comida rápida, sobremesas, pratos caseiros, etc.

O mais recomendável é que se especialize num tipo de comida em concreto para se poder destacar nesta indústria e atrair mais compradores. Deve cozinhar alguma coisa em que seja realmente especialista ou onde esteja disposto a aprender para fazer bem.

Pode concentrar-se em fazer cupcakes divertidos, deliciosos pratos de sushi, comida caseira irresistível ou pratos vegetarianos. Você é que decide em que áreas deve apostar.

Na especialização vai estar a chave do seu sucesso porque é isso o que o vai distinguir da concorrência. As empresas estão cada vez mais a especializar-se em dar aos clientes um serviço ou produto personalizado.

Pense também através de que meio vai oferecer os seus pratos: vai criar uma página web para servir a sua comida ao domicílio? Ou será que prefere arrancar com um serviço de catering? Talvez uma carrinha ou posto ambulante na rua?

A decisão vai depender da forma como pretende administrar o seu negócio de comida, de onde, e também do orçamento que tiver para começar.

 

Há um mercado real para o seu negócio?

Pode fazer os bolos de anos mais deliciosos do mundo ou as melhores pizzas, mas se não houver um mercado real interessado nessa comida, não irá vender nada.

Por esta razão, antes de investir tempo e dinheiro num negócio de comida, deve fazer um pequeno estudo de mercado para verificar a viabilidade do seu projecto.

Se vai vender a nível nacional, entre em fóruns e blogs onde falem sobre comida ou lugares onde as pessoas gostem de ir para ver o que lhes interessa ou o que gostariam de comer.

Veja se há restaurantes que ofereçam o mesmo menu, fale com os amigos, família e outros contactos para saber a sua opinião.

Pode até mesmo consultar revistas de negócios ou de estilo de vida para conhecer as últimas tendências em cozinha que estejam em alta. Ou então procure estatísticas para saber qual o tipo de comida que os consumidores gostam mais.

como ganhar renda extra com comida

Procure fornecedores de qualidade para as matérias-primas

Depois de saber que tipo de comida vai fazer, de que forma vai fazer, e de saber que há um mercado para essa especialidade, então é o momento de passar à acção e procurar fornecedores de confiança para comprar os ingredientes com que vai trabalhar.

LER TAMBÉM  Como ganhar dinheiro em casa? 9 oportunidades que não conhece!

Faça um menu de teste com uma lista dos pratos que pretende vender. Veja quais são os ingredientes necessário para fazer todos eles e calcule as quantidades aproximadas que serão necessárias.

Com essa informação, procure vários fornecedores e compare os preços e a qualidade das matérias-primas, para ver onde é que pode fazer a melhor compra.

Se vai a usar alimentos não perecíveis, como arroz ou mel, então pode comprar estes ingredientes em maiores quantidades porque assim poderá também negociar descontos maiores.

Verifique ainda se os supermercados da sua cidade têm cartões cliente para poder aproveitar ofertas e promoções especiais para adquirir os ingredientes a melhores preços.

E, embora isto dependa um pouco de seu orçamento, não se esqueça do equipamento de cozinha. Se as suas panelas estão velhas e o forno já não funciona devidamente, então devia comprar material novo.

Se precisar de um aparelho especial para fazer os pratos, então compre-o para poder cozinhar de forma profissional.

 

Procure fornecedores para embalar ou transportar a comida

Se vai oferecer serviço ao domicílio ou decidiu montar uma carrinha de venda ambulante, então é imprescindível que o seu negócio de comida conte também com embalagens como recipientes, caixas, ou mesmo copos e talheres para que os clientes possam levar os pratos e comer tranquilamente.

Um recipiente bem fechado é muito importante para que a comida se mantenha quente, não derrame e não entre em contacto com sujidade ou outros agentes que a possam tornar estragar.

Deve procurar por fornecedores especializados neste tipo de embalagens para poder transportar as suas criações culinárias neles.

Tenha a certeza que são resistentes, de boa qualidade, se respeitam o meio ambiente e têm um design bonito, de forma a tudo ter um aspecto mais profissional.

Também não se esqueça de criar autocolantes com o logótipo e o nome da sua empresa para que não se esqueçam de si. Deve ainda incluir os seguintes dados:

  • Nome do prato
  • Data de validade
  • Possíveis ingredientes alérgenos (mariscos, frutos secos, lactose ou queijos, glúten, etc.)

Estes 3 dados podem ser escritos à mão com um marcador permanente para que não se apaguem. Ou então imprima os autocolantes com o seu computador.

Lembre-se que tanto a comida, as embalagens ou o lugar onde prepara a suas receitas devem estar totalmente limpos e esterilizados para não haver problemas de higiene.

abrir um negócio

Defina um preço para os pratos

Por muito deliciosos que forem os seus pratos, será o preço que irá marcar a diferença entre triunfar com seu negócio de comida ou fracassar a tentar.

Para estabelecer o preço de forma correcta, a primeira coisa que deve calcular são os custos unitários. A partir daí, será boa ideia saber quais os preços praticados pela concorrência que vende alimentos iguais ou parecidos com os seus.

LER TAMBÉM  5 Ideias de negócio com pouco investimento que pode começar já amanhã

 

Pense como irá enviar os seus pratos cozinhados

Se quer montar uma carrinha de venda ambulante de comida pode saltar este passo. Mas se as suas vendas vão ser através de uma página web, um serviço de catering, ou vendendo directamente a algum restaurante, então terá de pensar como os vai transportar.

As empresas que já se dedicam a este negócio e cozinham produtos de pastelaria como sobremesas, tartes ou chocolates costumam enviar os artigos através de uma empresa de entregas urgentes.

Se você quiser fazer o mesmo, então verifique se a empresa trata bem as embalagens e que os veículos de transporte estão bem refrigerados para que os seus artigos cheguem em bom estado.

No entanto, se vai oferecer outros tipos de comida (pizzas, sopas, pratos principais), então o mais recomendável é que o faça você mesmo (ou contrate alguém para o fazer de carro ou moto) para poder levá-la logo que terminar de cozinhar.

Isto também conta se vai iniciar um serviço de catering ou vender os seus pratos a um restaurante ou comércio locais.

Irá precisar de um veículo suficientemente grande para meter toda a comida de forma segura e sem derramar, sempre a uma boa temperatura.

Ou então pode alugar uma carrinha com a temperatura controlada para utilizar nos momentos em que tiver de transportar a comida a casa do cliente.

comida para vender

O seu negócio não se vai promover sozinho

Um dos erros maiores que vejo cometer todos os dias é abrir um negócio, dizer a alguns amigos, e esperar que as vendas apareçam por magia.

É bom contar a todos os seus conhecidos sobre o seu negócio, e até mesmo dar-lhes cartões-de-visita ou folhetos para que os espalhem pelos seus contactos.

Mas só isso não é suficiente. E promover um negócio actualmente até fica de borla.

Abra um perfil no Facebook, no Twitter e no Instagram para o seu negócio de comida onde vai publicando noticias, fotos e ofertas especiais para chegar a um maior número de consumidores.

Vá para a rua e ofereça às pessoas um pouco da sua comida como amostra juntamente com um pequeno folheto onde indique o lugar onde podem comprar.

Meta publicidade nas caixas de correio. Crie uma página web que sirva como loja virtual e seja um lugar onde os possíveis clientes o possam contactar e façam pedidos.

Vá a feiras e eventos do mundo da gastronomia para se dar a conhecer, estabelecer contactos e aumentar a sua popularidade.

O mais importante é que se mexa e coloque em prática todas as estratégias possíveis e imaginárias para dar a conhecer o seu novo negócio de comida.

Não fique parado à espera das vendas. Procure-as!

Sem comentários

Deixe o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.