É empresário? Então aprenda a calcular o seu salário

Detectámos que tem um Ad Blocker ativo.

As receitas provenientes da publicidade permitem-nos continuar a produzir artigos de qualidade. Considere desligar o Ad Blocker neste site. Obrigado pelo seu apoio.

salárioMuitos empreendedores têm um sonho quando decidem abrir um negócio: alcançar a independência financeira. Mas se é o dono de uma empresa há algo que não é muito fácil de quantificar: como calcular o valor real do seu trabalho, ou seja qual o salário que merece? Este é um ponto importante para manter saudáveis as finanças de uma empresa, sobretudo durante os primeiros anos de vida.

Em princípio, o salário depende do que gasta para viver, da sua situação financeira actual e dos rendimentos que vai precisar e médio e longo prazo. Desta forma, o primeiro factor a considerar é saber quais são os seus gastos pessoais para identificar depois as áreas onde é possível poupar. Uma vez calculados estes valores, será mais fácil determinar quanto deve ganhar.

Há dois erros comuns que deve evitar: atribuir a si um salário que a sua empresa dificilmente poderá comportar e encaminhar os rendimentos do negócio para a sua conta pessoal. Por outro lado, privar-se de um salário em contrapartida do seu trabalho não só irá fazê-lo entrar em desespero rapidamente, como ainda irá parecer pouco profissional em frente aos seus eventuais sócios. Neste sentido, é preciso ser cauteloso e realista.

Faça uma lista integral dos seus gastos anuais o mais detalhada possível para ter uma ideia mais clara de como e onde gasta o dinheiro. Mas tenha cuidado: se as suas contas entrarem no vermelho, então também há muitas possibilidades do seu negócio também entrar em dificuldades.

 

Determine qual o seu valor

Uma vez finalizado o cálculo dos gastos mensais, terá uma base para determinar quanto deverá ser o valor do seu salário. Apesar de tudo, há variáveis que são complicadas de quantificar, como o investimento em termos de tempo, a preparação académica ou a experiência profissional.

Existem dois métodos para calcular o seu valor no mundo laboral:

  1. Valor no mercado aberto. Dados os seus conhecimentos e capacidades, quanto lhe pagaria um empregador? Embora esse salário não tome em consideração o tempo adicional investido a arrancar o negócio, também é preciso não deixar de lado os rendimentos que está a sacrificar para erguer o seu negócio como um ponto de referência útil para determinar o seu salário.
  2. Empresas concorrentes. Quanto pagam a si mesmos os donos das outras empresas (com a mesma dimensão da sua) na mesma indústria e região? Para obter salários comparáveis, consulte outras pessoas que estejam na mesma situação que você ou peça ajuda às associações empresariais do sector.

É preciso dizer que nenhum destes métodos considera o trabalho adicional que está a assumir enquanto proprietário, nem o risco inerente à actividade empresarial. Por essa razão, alguns empresários compensam esse risco acrescendo ao seu salário um valor na ordem dos 3 a 5% devido às responsabilidades extraordinárias e aos riscos que correm. Ou então, há quem fique simplesmente satisfeito com a ideia de que o sucesso a longo prazo da sua empresa compensará os contratempos.

 

Pense sempre no seu negócio

Agora que já sabe quanto precisa para levar uma vida tranquila e qual o salário que merece, chegou o momento de comparar os números com as finanças reais da sua empresa. Para isso precisa de verificar a projecção dos lucros no seu plano de negócios e garantir que está a entrar dinheiro suficiente para cobrir todas as despesas do negócio.

LER TAMBÉM  Uma verdade inconveniente sobre o orçamento familiar

Num plano hipotético, o lucro deveria ser suficiente para pagar o seu salário a preços de mercado, reinvestir na empresa e deixar uma pequena margem de erro. Infelizmente, a história de vários empresários começa com prejuízo até ser atingido o “break even point” que pode ir de seis meses a dois anos (ou mais, depende do negócio). O conselho que posso dar é começar por um valor de salário mínimo e quando passar este período então considerar um possível aumento com base no crescimento do mercado.

Outra opção para que o seu salário se torne um aliciante é criando um esquema de comissões. Ou seja, ao seu salário pode juntar um certo valor em função dos novos clientes que conseguir e dos respectivos contratos. Para além se estar a motivar para trabalhar mais porque pode ganhar mais, também estará a ajudar a sua empresa a desenvolver-se. Estas comissões serão uma espécie de recompensa extra pelo seu esforço.

Também pode, por exemplo, decidir receber uma percentagem directa dos lucros assim que o seu negócio alcançar valores positivos. Este valor pode variar, dependendo das metas fixadas, das necessidades financeiras pessoais e da filosofia de reinvestimento da empresa.

Iniciar um negócio requer muita paciência e alguns sacrifícios. Assim, o conselho é colocar em prática a ideia de investir algum dinheiro para aspirar a poder ter a médio prazo um salário como o que teria no caso de ser empregado por conta de outrem. Quando a empresa começar a dar lucros, então é chegado o momento de reavaliar o seu salário. De uma forma geral isto traduz-se num incremento salarial equivalente em percentagem à taxa de crescimento anual do negócio.

No entanto, tal como acontece no esquema de comissões, não existe uma equação geral para determinar o aumento. Deve calculá-lo em função da natureza de cada indústria e das metas da sua empresa.

LER TAMBÉM  Economia da felicidade

Seja qual for a decisão tomada durante a primeira etapa do seu negócio, deve rever a sua compensação a cada seis meses porque os lucros e as necessidades de capital podem mudar de forma drástica. Desta monitorização dependerão os ajustes do seu salário que devem ser a favor tanto da sua organização, como das suas finanças pessoais.

 

Quanto dinheiro precisa realmente?

Complete esta tabela com os seus dados

€_________ Renda / hipoteca

€_________ Seguro médico

€_________ Custos com o automóvel (mensalidade, seguro e manutenção)

€_________ Outros gastos de transporte

€_________ Actividades recreativas (restaurantes, cinema, exposições, etc.)

€_________ Comida

€_________ Serviços (luz, água, gás, manutenção, etc.)

€_________ Serviços de comunicação (telefone, telemóvel, TV, etc.)

€_________ Pagamento de cartões de crédito

€_________ Cuidados pessoais (ginásio, estética, etc.)

€_________ Pagamento de impostos

€_________ Outros gastos

€_________ Total de gastos anuais

 

Analise os resultados

€_________ Valor das poupanças pessoais investidas para arrancar o negócio

€_________ Salário e outros rendimentos

€_________ Resultado da soma dos dois itens anteriores

€_________  Resultado da subtracção do total de gastos anuais com o somatório anterior: salário mínimo essencial anual

€_________  Dividir o resultado anterior por 12: salário mínimo essencial mensal

€_________  Total de gastos anuais: salário mínimo anual

€_________  Dividir o resultado anterior entre 12: salário mínimo mensal

Deixe o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.