Truques para poupar: É seguro consumir medicamentos fora do prazo de validade?

Detectámos que tem um Ad Blocker ativo.

As receitas provenientes da publicidade permitem-nos continuar a produzir artigos de qualidade. Considere desligar o Ad Blocker neste site. Obrigado pelo seu apoio.

medicamentos fora do prazoPor vezes questionamo-nos sobre a segurança de consumir medicamentos fora do prazo de validade.

Mas a data de validade dos medicamentos não indica (como frequentemente se pensa) a data a partir da qual estes deixam de ser eficazes. Apenas indica a data até à qual o medicamento tem a máxima eficácia, de acordo com a respectiva agência de regulação.

No entanto, isto não significa que seja sempre seguro consumir medicamentos fora do prazo. Há vários factores que podem afectar a conservação dos medicamentos, como por exemplo o calor ou humidade elevados. Conservar os medicamentos na cozinha ou na casa de banho não é aconselhável devido ao calor excessivo próprio da cozinha ou da humidade excessiva no caso das casas de banho.

Estes factores reduzem a vida útil dos medicamentos. Desta forma, antes de consumirmos medicamentos fora do prazo devemos ter em conta o estado em que foram conservados e que não apresentem vestígios de pó ou manchas, no caso de comprimidos sólidos, nem grumos ou impurezas no caso de se tratar de soluções liquidas, assim como que o medicamento se encontre na sua embalagem original e hermeticamente fechado.

Por outro lado, os fármacos líquidos, como soluções e suspensões são menos estáveis e por isso têm uma data de validade inferior ao resto das formulações sólidas. Também os antibióticos e os fármacos biológicos (como vacinas, por exemplo) são igualmente menos estáveis a longo prazo, pelo que é mais provável perderem eficácia depois de caducados.

Nos Estados Unidos iniciou-se em meados dos anos 80 o programa de extensão da vida útil dos medicamentos, o qual estuda o estado dos medicamentos depois de caducados. Após examinar centenas de lotes de medicamentos fora do prazo chegou-se à conclusão que muitos deles podiam ser utilizados de forma segura, mesmo vários anos depois de terem caducado.

LER TAMBÉM  O segredo para poupar dinheiro

Este programa permite às Forças Armadas dos Estados Unidos consumir medicamentos fora do prazo depois de avaliar se os princípios activos dos mesmos se encontram pelo menos a 95%.

As conclusões obtidas pela revista Jama (Revista da Associação Médica Norte-Americana) sobre este mesmo tema resumem-se no seguinte parágrafo:

Quando não se dispõe de uma alternativa adequada, os fármacos caducados podem ser eficiente. O conteúdo que um fármaco mantém depende da sua composição, o lote, os conservantes e as condições de conservação, especialmente do calor e da humidade; muitas formas farmacêuticas sólidas conservadas em condições aceitáveis nas suas embalagens originais fechadas mantêm mais de 90 % da sua concentração durante pelo menos 5 anos após a data de caducidade da etiqueta, e por vezes mais tempo. As soluções e suspensões são menos estáveis em geral. Não há notificações de toxicidade devido a produtos de degradação de fármacos comercializados actualmente.

Por último, recordemos que os medicamentos que não vamos utilizar devem ser levados juntamente com as suas embalagens originais aos pontos Valormed das farmácias, onde serão tratados devidamente.

Deixe o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.