Controle-se nas compras, antes que as compras o controlem a si

Detectámos que tem um Ad Blocker ativo.

As receitas provenientes da publicidade permitem-nos continuar a produzir artigos de qualidade. Considere desligar o Ad Blocker neste site. Obrigado pelo seu apoio.

Controle-se nas compras, antes que as compras o controlem a siHá muita gente que não consegue controlar o impulso das compras. Em alguns casos, é mesmo uma patologia.

Se considera que o seu caso não necessita de apoio profissional, siga estas dicas e deixe-se de compras impulsivas.

  1. Desconfie das promoções. Lá porque um artigo custa metade do que custava não quer dizer que tenha um preço acessível. Sem falar que se você ceder a todas as promoções, não vai ter salário que aguente.
  2. Fuja das suas lojas favoritas. Em especial, quando receber o ordenado, evite passar perto das lojas que comercializam produtos que o fazem perder a cabeça. Psicologicamente, só o facto de estar mais abonado naquele momento, faz com que seja muito mais difícil controlar o seu impulso de compra.
  3. Seja criterioso. O marketing tende a criar necessidades falsas. E pessoas como você são os alvos mais fáceis. Acione o seu espírito crítico e analise bem a necessidade que tem em obter aquele produto que se sente tão tentado em comprar. Será que lhe faz alguma falta? Será que o prazer da compra só vai durar um dia ou dois? Muita gente compra coisas, pelas quais perde o interesse muito rapidamente. Veja lá se não é esse o seu caso.
  4. Estipule um valor máximo para gastar cada dia. Assim, é-lhe mais fácil não cair em tentação, quando perceber que não pode ultrapassar o plafond que estipulou. Seja leal a si mesmo e respeite a sua meta.
  5. Tenha especial atenção aos casamentos. Eventos como casamentos, batizados ou nascimentos são o terror das finanças familiares. Pesquise bem antes de comprar e pense que, na maior parte das vezes, os seus amigos preferem a sua boa disposição a receberem uma prenda cara!
  6. Faça uma auto-análise. Registe as situações que lhe provocam a vontade de gastar. Dessa forma, mais facilmente conseguirá controlar os gastos que antes o controlavam a si.
  7. Aceite a sabedoria popular. Quando ouve dizer que o “barato sai caro”, não é em vão. Lá por as coisas lhe parecerem baratas, não quer dizer que sejam realmente, porque podem durar muito menos tempo, e depois lá terá de ir comprar outra vez.
  8. Analise o seu estado emocional. Reflita sobre a sua relação amorosa. Muitas vezes quando as coisas não correm bem com a nossa cara-metade, temos a tendência para nos refugiarmos nas compras, como forma de aliviarmos a tensão emocional. Acontecem grandes rombos financeiros nestas alturas.
  9. Tire do armário artigos que não tem usado e ponha-os à vista. A sua presença aumenta a nossa consciência sobre aquilo que realmente precisamos e cria hábitos de reutilização.
  10. Esteja atento ao plafond do seu cartão de crédito. Muitas vezes perdemos o controlo dos gastos. O dinheiro desaparece num ápice. Quem nunca ficou surpreso ao olhar para a sua conta, após uns dias de esquecimento?
  11. Utilize formas visuais de planear o orçamento familiar. Cole post-its no frigorífico ou no monitor do computador, organize folhas de Excel e aproveite os gadgets dos sempre úteis smartphones. Tudo isto para lhe lembrar a quantas anda nas finanças.
  12. Recompense-se a si próprio. Sempre que conseguir não cair na tentação das compras impulsivas, dê a si próprio recompensas. Quem sabe se um abraço apaixonado do seu companheiro não é tudo o que precisa?!
LER TAMBÉM  Como economizar dinheiro nas compras para a ceia de Natal

Deixe o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.