Soluções de Poupança

Soluções de Poupança

Soluções de PoupançaNos dias que correm torna-se cada vez mais importante ter um plano de emergência para qualquer coisa que possa acontecer de errado com a sua vida. Desde que a crise se abateu sobre as nossas cabeças, segurar um emprego tornou-se mais complicado, e com a taxa de desemprego a subir todas as famílias precisam de ter um Plano B para as suas finanças.
Como muitas coisas na vida, o problema parece passar pelo facto que para se poupar dinheiro é preciso começar por gastar dinheiro. Quer coloque o seu dinheiro a render em fundos de investimento de risco nulo ou muito baixo, quer o invista em aplicações financeiras de maior risco, o problema mantém-se: precisa de ter fundos para investir. Portanto, antes de começar a pensar em investir, deve procurar primeiro maneiras de poupar:

Orçamento

Nenhuma família pode passar sem um orçamento familiar.  O orçamento e importante não só para controlar as suas finanças, mas também para ensinar aos seus filhos bons hábitos financeiros.  O orçamento familiar deve ser um projeto conjunto e deve ser constantemente atualizado. Seja rigoroso e orçamente cada gasto criteriosamente e, no final do mês,  veja onde pode começar a cortar nos gastos. Veja também quais as fatias maiores dos seus gastos mensais. Se a maioria do ordenado do agregado familiar for gasto em pagamentos de juros de crédito, crédito habitação ou automóvel, procure renegociar estes pagamentos ou agrega-los num pagamento único. O pagamento de juros é algo que deve evitar, mas se conseguir suavizar as suas prestações e investir o dinheiro que poupa com essa iniciativa poderá recuperar pelo menos parte do seu dinheiro.

Rendimento

Existem várias soluções de rendimento a curto/médio prazo que poderão fazer sentido para a sua situação financeira. Veja se o seu banco permite que mude a sua conta ordenado para uma conta híbrida ordenado/poupança. Estas contas permitem que obtenha algum rendimento ao final do mês sobre o saldo final ou médio da sua conta. Verifique se os encargos com esta conta compensam sobre os ganhos que vai obter, e no caso afirmativo poderá ter encontrado uma solução simples para obter mais algum rendimento. Esteja atento também a ofertas de soluções de poupança a curto prazo, mesmo que não sejam do seu banco.  Os bancos oferecem frequentemente juros interessantes para novos clientes que abram uma conta poupança. Normalmente estes juros incidem nos primeiros 3 meses, e poderá haver um período de filiação obrigatório.

Investimento

Quando tiver algum dinheiro posto de lado, poderá então começar a pensar em investi-lo de uma maneira mais séria. Não tenha receio de investir o seu dinheiro – existem várias soluções financeiras de baixo risco que não precisam de acompanhamento constante.  Se optar por colocar o seu dinheiro a render numa conta poupança, lembre-se que as ofertas do banco estão sujeitas a negociação. Se tiver um bom historial com o banco em questão, eles podem oferecer-lhe juros ainda melhores do que os anunciados. Peça sempre para falar com o seu gestor de conta e deixe claro que irá considerar ofertas de outros bancos.
Se desejar investir com mais algum risco, poderá ainda usufruir dos serviços de um gestor pessoal no seu banco. Vários bancos oferecem soluções de investimento conjunto em que vários clientes participam na mesma carteira de investimento, gerida por um profissional. Normalmente não terá controlo sobre as operações do dia-a-dia, mas poderá escolher o nível de risco que deseja correr.
Finalmente, haverá sempre a opção de investir o dinheiro por si. Esta é a opção mais arriscada, principalmente se não tiver experiência no campo de investimento. No entanto, esta é a opção com maior potencial para dar grandes lucros. Investir num negócio na altura certa, ou comprar um imóvel com potencial para valorização pode ser a decisão financeira mais acertada que tomou.
LER TAMBÉM  Como fazer um orçamento familiar
1

Sem comentários

Deixe o seu comentário