5 Hábitos que deve ganhar para alcançar a liberdade financeira

Detectámos que tem um Ad Blocker ativo.

As receitas provenientes da publicidade permitem-nos continuar a produzir artigos de qualidade. Considere desligar o Ad Blocker neste site. Obrigado pelo seu apoio.

dinheiroMuitos têm a ambição de chegar mais além. Alguns conseguem, mas outros ficam pelo caminho. Há algum truque para pertencer ao primeiro grupo? O problema está nos hábitos e na mentalidade que cada um tem para construir a sua riqueza e liberdade financeira.

A maioria das pessoas nunca chega a ser rica. Não porque não tenham dinheiro, mas porque não têm os hábitos, nem a mentalidade necessária para construir a sua riqueza. E para depois mantê-la.

É por isso que mesmo as pessoas que ganharam bons prémios ou que receberam alguma herança, devem desenvolver estes 5 hábitos. Estes hábitos não só lhe vão garantir uma vida sem problemas a nível económico, como ainda lhe permitirão gozar da liberdade financeira.

Todos sabemos que o principio número um para aprender a ser milionário é que os nossos gastos não superem os nossos rendimentos.

Parece óbvio, não é? Então, por que razão quase todos têm problemas em aplicar este princípio às suas vidas?

De seguida vamos conhecer 5 hábitos que lhe permitirão gastar menos do que ganha, evitando assim ter problemas de falta de dinheiro. Desta forma poderá viver como muitos sonham, mas poucos conseguem tornar realidade.

liberdade financeira

Poupar com sucesso não significa apenas reduzir os gastos

O problema da maioria é concentrarem-se apenas em cortar os seus gastos em vez de aumentarem os seus rendimentos.

A verdade é que se tem rendimentos baixos actualmente, o mais certo é ser difícil conseguir poupar e juntar algum dinheiro. Desta forma deve começar a pensar numa nova estratégia.

Existem muitas alternativas para criar novas fontes de rendimento: pode revender produtos, oferecer os seus serviços, o conhecimento, investir na bolsa, ou conseguir outros trabalhos nos seus tempos livres.

Apesar destas alternativas poderem ajudar, deve desenvolver o seu espírito de empresário e negociar o salario com o seu chefe, por exemplo.

A chave é expor ao seu chefe que você é uma mais-valia para a empresa. Deve dizer quais são as razões que justificam um aumento e explicar como este vai ter um impacto positivo nos resultados da empresa.

Pergunte a si mesmo o que aconteceria se amanhã não voltasse ao trabalho. Tudo ficaria na mesma ou a empresa seria afectada? Se tudo continuar igual, então talvez a sua contribuição não seja assim tão importante como imagina, e nesse caso não merece um aumento.

Por último, se o aumento é justificado e ainda assim a empresa não lho quer dar, então talvez seja o momento certo para procurar um novo trabalho, de empreender o seu próprio negócio e de começar a explorar todas as suas capacidades.

finanças pessoais

Defina o valor exacto dos seus gastos mensais

Algo tão lógico como saber mensalmente quanto dinheiro se gasta é algo a maioria desconhece.

A que se deve isso? A nunca terem tirado algum tempo de se sentar e definir o seu orçamento mensal.

As pessoas podem ter rendimentos fixos ou variáveis, pagam as contas, mantêm o seu estilo de vida, têm ambições, compram coisas de que não precisam, alguns poupam, e no final, a única coisa que sabem é que se aguentaram mais um mês, sem saber quais foram os seus rendimentos, e pior ainda, onde é que gastaram o dinheiro.

 

Porque é tão importante conhecer os próprios gastos?

É importante ter um orçamento porque esta é a ferramenta que nos vai ajudar a manter os gastos abaixo dos rendimentos.

E para ter um não é preciso ser-se especialista financeiro. Basta criar um arquivo em Excel ou utilizar uma app de finanças pessoais no smartphone para fazer esse controlo.

 

Não é uma questão de um mês. É preciso conhecer a média dos gastos

Um orçamento não funciona se for feito apenas de vez em quando, e muito menos quando você se resolve sentar e fazer uma análise das suas finanças apenas porque se está a sentir mal por ter feito uma compra desnecessária ou compulsiva.

A sua liberdade financeira vai-se tornar realidade quando conhecer a média dos seus gastos mensais. Para isso são precisos pelo menos 90 dias para poder ter uma ideia sobre as categorias que têm uma maior influência.

Nesta altura pode começar a fazer correcções e fazer um seguimento.

como ser rico

Quanto menos tiver que pensar, melhor

Automatização: a melhor amiga dos seus objectivos financeiros.

Quantas vezes deixou de poupar, de pagar a tempo as suas dívidas e foi obrigado a pagar juros? Quantas vezes deixou de investir, ou simplesmente não pagou as suas despesas por preguiça, ou “deixou tudo para o dia seguinte”?

Quanto menos esforço e trabalho forem precisos, mais fácil será tomar aquelas decisões de que o seu futuro financeiro precisa.

Que tal se o seu banco retirar automaticamente todos os meses uma percentagem dos seus rendimentos e os investe em títulos ou os coloca num depósito a prazo?

Desta forma não vai gastar tempo a pensar se vai poupar ou não, uma vez que assim não será obrigado a fazê-lo.

Porque, quer aceite ou não, quanto mais tiver que pensar no seu futuro, menores são as probabilidades de começar a tomar medidas.

riqueza

Aumente a margem entre o que ganha e o que gasta

Já referimos que para poupar com sucesso é preciso aumentar os rendimentos. Agora vamos abordar o mais difícil: eliminar os gastos desnecessários que o estão a impedir de ter sucesso a nível financeiro.

Muitas pessoas sonham com a liberdade financeira, viver a fazer o que sempre imaginaram, viajar e percorrer o mundo, trabalhar por prazer e não por obrigação…

Infelizmente muitos não estão dispostos a fazer o que é preciso para tornar realidade estas metas.

Por essa razão, algo importante que tem de entender, é que quanto maior for a margem de utilidade das suas finanças pessoais (rendimentos – gastos), mais rápido poderá tornar realidade cada um dos seus sonhos.

Tem de aprender a adiar gastos que lhe proporcionam prazeres imediatos, de forma a ter os recursos que lhe permitam viver a vida que quase todos sonham, mas que apenas uns poucos vivem.

 

Não sabe como começar a poupar?

Existem muitas formas práticas de o fazer. Aqui temos muitos artigos para o ajudar a aprender a poupar dinheiro e assim reduzir os gastos abaixo dos rendimentos.

O número que deve ter em mente é 70%. Veja se consegue manter o seu estilo de vida com essa percentagem de rendimentos.

O restante será a margem que lhe permitirá viver a vida dos seus sonhos. E por último, lembre-se: Escolha um estilo de vida que ajude a maximizar a sua liberdade, não as coisas que tem.

 

Por último não permita que a ambição o impeça de aproveitar o que tem

Apesar de ser importante pensar no futuro e ter ambição, não permita que este desejo o impeça de ver o que já construiu, e o que tem hoje em dia.

É frequente ver como as pessoas que recebem um aumento de salário ficarem contentes, mas rapidamente começam a pensar em tudo o que poderiam fazer se tivessem mais.

Como já dissemos anteriormente, não se trata de maximizar o que temos, mas de elevar a margem de utilidade pessoal, e em vez de acumular objectivos, acumule experiências.

Aproveite e desfrute de cada dia. Agradeça o que tem, aceite as dificuldades e reconheça que o seu crescimento pessoal é um processo continuo. A riqueza com que sonha, a sua meta de rendimento e a qualidade de vida a que aspira, são objectivos que se conseguem a longo prazo.

O que é preciso para o alcançar? Faça um plano, comprometa-se com ele e faça o que for necessário para o transformar em realidade. Desenvolver estes cinco hábitos é um bom começo rumo à liberdade financeira.

Deixe o seu comentário

SUBSCREVER GRÁTIS

Subscreva a nossa lista de email e receba novos artigos e actualizações comodamente na sua caixa de email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo correu mal...