Crowdlending

Investir em Crowdlending: Porquê, onde e como?

O crowdlending é um tipo de financiamento que pertence à área do crowdfunding e que tem tido muito sucesso nos últimos anos.
Crowdlending
Vejamos o que é, as vantagens que tem do ponto de vista de um investidor, bem como um exemplo de uma plataforma. Num ambiente de taxas de juro baixas e incerteza sobre o mercado bolsista, investir no crowdlending pode ser uma alternativa interessante como parte da sua estratégia de criação de riqueza.

O que é o crowdlending?

Provavelmente já sabe que o crowdfunding é um sistema, geralmente baseado em plataformas da Internet, onde um grupo de pessoas faz pequenas contribuições para financiar um projeto ou uma pessoa.
Existem plataformas para empresários, criativos, ou simplesmente pessoas que estão a atravessar um período difícil e precisam de ajuda financeira.
Em inglês crowd significa multidão, to fund significa financiar, e to lend para emprestar.
Em muitas plataformas de crowdfunding, os utilizadores simplesmente doam o dinheiro. No entanto, um sistema de crowdlending é diferente. Permite aos investidores emprestar dinheiro a uma pessoa ou organização. O montante tem de ser reembolsado no final do período estipulado, com juros.
Para garantir o reembolso, as plataformas de crowdlending geralmente selecionam os clientes individualmente e pedem garantias.

Investir em crowdlending

Antes de falar sobre as razões pelas quais um investidor deve considerar investir no crowdlending, parece-me uma boa ideia escolher um exemplo de uma plataforma para explicar como funciona. Neste caso, trata-se da Lendsecure, uma empresa letã estabelecida num nicho de mercado: o financiamento de projetos agrícolas.

Três tipos de empréstimos

É uma abordagem interessante, pois dá aos agricultores a oportunidade de obter financiamento mais facilmente do que com o sistema bancário tradicional, ao mesmo tempo que permite aos investidores obterem um retorno interessante das suas poupanças.
Especificamente, existem três tipos de empréstimos.
  • Serve para financiar culturas, e a sua garantia é o valor das culturas. Por essa razão, a plataforma inclui um seguro para eliminar o risco de falha da colheita devido às condições meteorológicas ou outros eventos. Especificamente, o agricultor utiliza o dinheiro da venda da colheita para reembolsar o empréstimo contratado.
  • Outros empréstimos são utilizados para financiar ferramentas, tais como tratores ou similares, e são garantidos pelo equipamento adquirido.
  • A plataforma também concede hipotecas sobre a compra de terrenos, em que a contrapartida é o terreno adquirido.

Dados financeiros sobre os projetos

Se olhar para a plataforma, verá que a maioria dos projetos a serem financiados tem uma duração de alguns meses. A maioria tem um prazo entre um e dois anos, mas há também empréstimos de 2 ou 48 meses.
A taxa de juro excede geralmente 10%. Quando escrevi o artigo, a maioria das operações indicava um retorno anual de 11%, algumas até um pouco mais.
Outro indicador importante é o LTV ou rácio Loan To Value, que mede o peso do empréstimo em relação ao valor da contraparte. Quanto mais baixo o LTV, menos arriscado é o investimento. Para lhe dar um exemplo, vou falar do caso das hipotecas, em que os bancos não costumam emprestar mais de 80% do valor avaliado. Na plataforma, verá que muitos projetos têm um LTV de cerca de 50%, e por vezes muito menos. A Lendsecure indica no seu website que a média é de 37%.

As garantias

O site indica que cada projeto vem com uma ou mais garantias, tais como garantias pessoais dos proprietários de empresas, seguros e acordos de três vias, em que a contraparte compradora concorda em reembolsar o empréstimo.
Como cada transação pode ter condições e garantias diferentes, os investidores precisam de as ler cuidadosamente.

Como funciona?

É muito simples. Basta registar-se, depositar dinheiro e em poucos cliques pode fornecer financiamento para os projetos que lhe pareçam mais interessantes. Cada empréstimo tem as suas próprias condições, e obviamente, um investidor tem de analisar cada perfil antes de conceder um empréstimo, porque há sempre riscos e o investidor tem de ser responsável com o seu dinheiro.
Geralmente, os juros são pagos mensalmente, pelo que poderá obter rendimentos regulares. No final do empréstimo, o dinheiro é devolvido a cada investidor.

Porquê investir em crowdlending?

Vejo várias vantagens para aproveitar uma plataforma de crowdlending para investir parte das suas poupanças.

Diversificação

Pela sua concepção, estas plataformas favorecem a partilha de riscos. Como está a contribuir com pequenas quantidades para diferentes projetos, não está a colocar todos os seus ovos no mesmo cesto. Mas a diversificação também provém do tipo de investimento. Provavelmente tem dinheiro em depósitos, ações, ou mesmo bens imobiliários.
Com o crowdlending utiliza outra forma de rentabilizar as suas poupanças, através de pequenos empréstimos. É uma forma de diversificar as estratégias de investimento.

Investir em crowdlending tem uma rentabilidade maior que outras opções

No exemplo citado acima, com retornos acima de 10%, é claro que o retorno é muito mais elevado do que o que se poderia obter de outras formas.
Nesta época de taxas de juro baixas, os depósitos rendem muito pouco, e a bolsa tende a ser sobrevalorizada, o que dilui o rendimento dos dividendos.
No entanto, analise muito cuidadosamente os riscos do investimento. Lembre-se que existe normalmente uma correlação entre risco e retorno.

Ajudar grupos que não têm acesso fácil a financiamento

Muitos dos projetos financiados em plataformas de crowdlending seriam mais complicados no sistema bancário tradicional. Se voltarmos ao exemplo anterior, ao emprestar dinheiro a agricultores europeus, estará frequentemente a participar em projetos sustentáveis, permitindo ao mesmo tempo que os empresários desenvolvam a sua atividade. Por outras palavras, a participação nestas plataformas tem também um impacto social.
LER TAMBÉM  Pips: Calcular perdas e ganhos em forex
7

Sem comentários

Deixe o seu comentário