organização financeira

A importância da organização financeira na sua empresa

organização financeiraO que acontece se você gastar mais do que ganha? Saldo negativo, cheque especial ou dívida, todos sinônimos, certo? A lógica é simples e funciona da mesma forma dentro das empresas. Metas desafiadoras são indispensáveis para um negócio de sucesso, mas é fundamental dar passos em direção a elas condizentes com o tamanho das próprias pernas.
Um dos erros mais comuns, e graves, entre os empreendedores iniciantes é misturar as finanças pessoais com as corporativas. Desde o início é fundamental ter em mente que uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa. O dinheiro da empresa não é o dinheiro do dono e a prática de se cobrir os custos com os recursos da família e usar os lucros em gastos pessoais deve ser cortada pela raiz. É certeza de fracasso.
Não importa o tamanho da sua empresa. Desde os primeiros dias de operação, uma prática saudável é manter uma planilha de fluxo de caixa, que mostre de forma clara e objetiva como o negócio vai indo e quais as perspectivas para o curto prazo. Isso é fundamental para se gerenciar seu empreendimento de forma transparente e traçar estratégias realistas e adequadas ao lugar aonde você quer chegar.
Confira algumas dicas sobre como organizar seu fluxo de caixa da melhor forma:
  • Organização financeira não combina com preguiça. Muitos empresários se prendem de mais do lado estratégico (que é realmente mais interessante e motivador) e deixam as contas de lado. Por isso, é importante lembrar que uma boa ideia inserida em um cenário de dificuldade financeira pode se tornar um fracasso ou ter seu potencial subaproveitado. Controle é a palavra chave que deve estar sempre na ponta da língua do empreendedor;
  • Muitas empresas montam seu fluxo de caixa semanalmente. Especialistas recomendam, entretanto, que ele seja organizado diariamente, já que os dados consolidados podem ofuscar dias da semana em que o desempenho do negócio seja recorrentemente pior (um bar, por exemplo, às segundas-feiras);
  • Separe os registros de entradas e saídas previstas e efetivas. Lembre-se que, para alguns projetos mais arriscados, é melhor não contar ainda com o que ainda não se tem. Além disso, uma prática que vai facilitar muito o controle do que entra e o que sai é identificar as formas de recebimento: dinheiro, cheque pré-datado ou cartão de crédito nas entradas e impostos, fornecedores, salários, contas de luz e de água, despesas com marketing, aluguel e empréstimos nas saídas;
  • Alimente suas projeções com números realistas. Um dos erros mais comuns é exagerar nas estimativas de vendas. Projeções mais condizentes à realidade costumam considerar diversos fatores: o tipo de cliente (se costuma pagar em dia ou não), os fatores sazonais do setor, o cenário atual do mercado e, se possível, o desempenho da própria empresa no mesmo período do ano anterior;
  • Tenha sempre como meta ter um caixa consolidado, ou seja, a capacidade de pagar todas as suas contas sem ter que recorrer a empréstimos. O lucro é sempre bem vindo, é claro, mas antes dele, é necessário priorizar um caixa cheio o suficiente para atender as obrigações do mês. Um prejuízo pode ser revertido com bem mais facilidade do que um problema financeiro estrutural, normalmente consequente da falta de planejamento do empresário;
  • Conhecer bem a estrutura do seu negócio é fundamental para se tomar decisões conscientes e o fluxo de caixa é uma ótima ferramenta para isso. O empreendedor deve estar familiarizado com os valores atualizados de seus ativos, passivos, custo de produção, margem de lucro bruto, contas a pagar e a receber e ritmo de consumo do estoque. Quem foi que disse que vida de empresário é moleza?
  • Não basta só se ater ao controle do dia a dia. O acompanhamento do fluxo de caixa só faz sentido se estiver alinhado ao plano de negócios da empresa, ou seja, aonde ela pretende chegar. O dono de uma loja de roupas unissex, por exemplo, que queira se especializar no ramo feminino, só conseguirá saber se isso é vantajoso e, principalmente, se ele está no caminho certo, se vier acompanhando a evolução do seu desempenho nessa área dia após dia.
LER TAMBÉM  Dicas para trabalhar em casa
3

Sem comentários

Deixe o seu comentário