Guia rápido para evitar gastos impulsivos

Detectámos que tem um Ad Blocker ativo.

As receitas provenientes da publicidade permitem-nos continuar a produzir artigos de qualidade. Considere desligar o Ad Blocker neste site. Obrigado pelo seu apoio.

gastos impulsivosTodos temos direito a fazer uma extravagância de vez em quando e a gastar um pouco mais do que tínhamos previsto no orçamento familiar. No entanto, muitas vezes estes gastos impulsivos acabam por ser exagerados e provocam um desequilibro nas nossas finanças pessoais e consequentemente nas do negócio (no caso dos empreendedores).

Se pertence ao grupo daquelas pessoas que caem facilmente na armadilha dos gastos impulsivos, então tome nota destes conselhos que o vão ajudar a evitar este tipo de despesa:

 

Faça uma lista

Faça uma lista de compras e adquira apenas o que realmente precisa. Ou seja, deve planear as compras antecipadamente e calmamente em casa. Se alguma coisa não está na lista é porque não precisa dela.

 

Pague em dinheiro vivo

Este é um conselho já bem velhinho mas muito eficiente. Tente pagar tudo em dinheiro vivo. Esqueça os cartões e prefira o dinheiro “real”. A razão para isso é muito simples: assim irá ter a noção do valor real que está a gastar, o que não acontece sempre que paga com o cartão.

 

Escolha outras terapias

Há muitas pessoas que dizem que ir às  compras é como fazer terapia. O problema é que é uma terapia que pode ficar bem cara para a carteira. Se este é o seu caso, então deve procurar outras alternativas terapêuticas. Experimente o ioga, meditação, fazer caminhadas, andar de bicicleta ou até mesmo ver televisão.

 

Faça o cálculo do que vai gastar nas compras

Como já referimos, deve levar uma lista com as compras que vai fazer, mas aqui o que sugerimos é que nessa lista faça também um cálculo de todos os gastos e do valor total que irá pagar. Mantenha uma folha de Excel no seu computador ou no smartphone para fazer esse controlo e poder questionar-se se precisava realmente de comprar aquilo tudo…

LER TAMBÉM  Não ter carro é poupar

 

Ajuda profissional

Se todos os conselhos anteriores falharem, então isso quer dizer que você tem um problema sério e que deve recorrer à ajuda de especialistas nesta área para que o possam aconselhar sobre o caminho a tomar para conseguir controlar as suas finanças pessoais e evitar os gastos impulsivos.

 

Agora também gostaríamos de saber a sua opinião sobre este tema. Costuma ter problemas em controlar os gastos impulsivos? Que outros conselhos pode dar a quem tem este problema?

Deixe o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.