Crédito Pessoal

Crédito Pessoal

Crédito Pessoal
Com a incerteza dos mercados e da banca, é cada vez mais importante estar atento às maneiras mais baratas e eficazes de obter um crédito pessoal. Vamos tentar ajudá-lo através deste pequeno artigo. Venha então connosco ao mundo do crédito pessoal, esperando que seja de fácil compreensão.

Conhecimento básico

Para um crédito pessoal menos dispendioso tem que estar ciente que os créditos “descomplicados”das lojas de financiamento (Cofidis, etc), acarretam sempre mais gastos da sua parte do que se for fazer esse crédito ao seu banco. De referir também que grande parte da informação contractual é omitida pelas mesmas lojas de crédito.
Por isso, e para que não caia em erro desnecessariamente, siga aqui os nossos conselhos em relação ao que tem a fazer antes de escolher o tipo de crédito pessoal pretendido.

Como negociar o crédito

  • Analisar a Taxa Anual Efectiva Global promovida pela empresa/banco. O cliente tem sempre o direito de saber a TAEG, que geralmente tem os custos totais do pagamento do empréstimo, ou seja, quanto menor a TAEG menor é a prestação do cliente.
  • Geralmente, a empresa credora omite alguns dados, presentes nos extras dos contractos. Verifique sempre os custos adicionais que lhe serão cobrados, sendo a abertura do processo de empréstimo, o seguro de vida obrigatório, o cartão que irá receber como prova de cliente, e outros tantos que são na maior parte das vezes, escondidas do cliente durante o processo de negociação. Toda a informação deve ser conhecida pelo cliente anteriormente à celebração de contracto, pois só assim conseguirá saber o valor total que irá gastar.
  • Deverá mostrar à entidade credora, imaginando que segue o nosso conselho e decidiu escolher o banco, todos os seus argumentos como cliente e consumidor dessa mesma empresa bancária. Não se intimide, e compare preços de outros bancos para que consiga preços mais baixos. A maior parte dos contractos têm uma cláusula em caso de baixa/desemprego, por isso faça uma comparação de preços e tente optar por uma que cubra esses acidentes. Conforme dito anteriormente, o seguro de vida é obrigatório na celebração deste tipo de contracto.

Tipos de crédito a negociar

  • Existem os créditos de Penhora que consistem numa aplicação financeira que funcionará como garantia junto da entidade credora. Essas aplicações consistem geralmente em contas a prazo que não podem ser usadas, ou fundos de investimento a longo prazo. Ao negociar garanta que explora essa opção com o seu credor, pois geralmente, preços mais baratos são conseguidos através desse modelo de crédito pessoal.
  • A sua conta-ordenado também é uma hipótese de crédito pessoal. O valor do seu ordenado mensal fica como uma garantia bancária, e a sua prestação máxima pode ser o valor do seu ordenado, fazendo com que seja descontado no próximo ordenado de forma directa entre o credor e a sua empresa. Pode também usar o cartão de crédito da sua conta-ordenado. Essa opção é razoável, porém é um dos principais motivos de endividamento fácil. Esteja sempre atento nos riscos aquando a negociação de contracto.
  • Não ceda em amortizações. Nesta opção de crédito pessoal, o capital amortizado possui taxas de penalização fixas ou variáveis. Nos bancos, essas taxas rondam os 2%, não sendo garantido que subam com o desenrolar da crise económica que temos vivido no início do novo século. O que poupa na amortização, ser-lhe-à cobrado em juros.
Após ler todas as nossas propostas, dicas e soluções, veja que se tornou mais fácil negociar um crédito pessoal com uma entidade bancária. Esperamos que o consiga fazer sem nenhum problema, e sempre da maneira mais rentável possível.

LER TAMBÉM  10 Amigos que o podem influenciar nas suas finanças pessoais
6

Sem comentários

Deixe o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.