Crédito Para Estudantes

Crédito Para Estudantes

Crédito Para EstudantesEstudar é, certamente, de fundamental importância na vida de uma pessoa. O estudo é o que garante o conhecimento e qualificação para que seja possível exercer uma profissão. Atualmente, mais e mais se exige que alguém tenha ensino superior completo e, até mais do que isso, continue estudando a vida inteira, aprofundando seus conhecimentos ou se reciclando. E as pessoas possuem interesse para fazer isso. O que nem sempre elas têm é condições financeiras de bancar esse estudo, particularmente quando se trata do Ensino Superior, que é um ensino mais especializado e, muito por isso, mais caro.
Para investir nos estudos superiores, muitas pessoas acabam recorrendo a pedidos de crédito. O que nem sempre é conhecido é que existem créditos especiais para estudantes de nível superior. Em Portugal, trata-se da Linha de Crédito Para Estudantes. Criada no final de 2007 e suspensa em 2015, a linha de crédito do Estado para estudantes do ensino superior foi retomada em outubro de 2018. Essa linha de crédito é especialmente voltada para pessoas que desejem pedir apoio para realizar cursos de nível superior ou para terminar de pagar seus cursos. Dentro da lista de cursos de nível superior entram todos aqueles que o Sistema Nacional de Educação taxa como tal: graduação, pós graduação, mestrado, doutorado e especialização tecnológica. Estrangeiros que queiram estudar em Portugal pelo programa Erasmus também podem pedir esse auxílio.
Essa linha de crédito tem grandes vantagens em relação às linhas de crédito convencionais. Entre essas vantagens estão:
  • Juros menores: as taxas de juros cobradas pelos bancos para esse tipo de empréstimo são menores. O valor varia de pessoa para pessoa, sendo que o rendimento escolar do aluno influencia na determinação desse valor: alunos com melhor aproveitamento do curso terão desconto nas taxas de juros aplicadas e, consequentemente, pagarão menos quando quitarem suas dívidas.
  • Prazos de pagamento diferenciado: o prazo final para a quitação da dívida, quando se solicita esse tipo de crédito, é maior do que o de créditos convencionais e dependerá do tempo de curso. Enquanto a pessoa estiver estudando, ela pagará apenas uma pequena parte da sua dívida – referente aos juros. O valor mais alto do pagamento só será feito depois de um ano do final do curso.
  • Apoio indireto governo: o governo português tem participação nesse tipo de empréstimo de duas formas. Primeiramente, pelo incentivo para que as financiadoras diminuam os valores finais a serem devolvidos pelos estudantes que tiverem melhor desempenho em seus cursos. A segunda maneira é pela chamada Garantia Mútua. Devido à garantia mútua, a pessoa que solicita o empréstimo não é obrigada a apresentar garantias à financiadora de seu empréstimo, o que facilita a concessão do dinheiro. No caso de a pessoa não conseguir pagar a dívida, o próprio governo poderá quitar o saldo restante.
  • Os estudantes podem receber o montante do crédito de uma vez, ou em tranches convenientes à forma de pagamento do curso;
  • O crédito para estudantes oferece taxas de juro reduzidas comparativamente às aplicadas ao crédito ao consumo;
  • Durante o curso só paga juros, sendo que só depois de terminar a formação é que paga o empréstimo;
  • Os estudantes beneficiam ainda de um período de carência que pode ir dos 6 meses aos 4 anos, o que permite estabilizar a situação financeira antes de começar a pagar;
  • Os prazos de financiamento podem chegar aos 16 anos;
  • Por norma, o crédito para estudantes premeia as boas notas com uma redução no spread;
  • No caso de empréstimo ao Estado este será o fiador, sendo que o aluno beneficia da garantia mútua.
Os bancos têm sido o principal recurso dos estudantes quando precisam de dinheiro para pagar o curso superior. O mercado bancário oferece várias opções para quem quer estudar em Portugal, ou até no estrangeiro.
Bancos com crédito para estudantes

Crédito Formação do Millennium BCP 

  • Montante de crédito entre mil e 50 mil euros consoante o valor do curso;
  • Prazo total até 120 meses (10 anos);
  • Durante o período de empréstimo só paga juros;
  • Carência de capital opcional até 12 meses;
  • Prazo de pagamento até 60 meses;
  • O dinheiro poderá ficar disponível de uma só vez, ou em tranches mensais, trimestrais, semestrais ou anuais, de igual valor;
  • A liquidação antecipada, parcial ou total, está isenta de qualquer comissão;
  • Sem Comissão de Dossier e de Processamento de Prestação;
  • TAEG de 5,0%, TAN de 4,334% e Spread de 4,5 %.

Crédito Formação do Montepio

  • Montante de financiamento varia entre os dois mil e os 50 mil euros;
  • Prazo de utilização de 12 meses até ao máximo de número de anos do curso;
  • Prazos de pagamento de 120 meses para licenciatura e de 84 meses para restantes formações;
  • Beneficia de um período de carência de 6 meses após terminar o curso;
  • Seguro de Proteção ao Crédito incluído no financiamento;
  • Possibilidade de contratar o seguro numa seguradora à escolha do cliente;
  • TAEG de 4,5%, TAN a partir de 2,96%.

Crédito Formação do Santander

  • Financiamentos entre mil e 50 mil euros consoante a formação e se o curso é em Portugal ou no estrangeiro;
  • Prazos de pagamento até 10 anos;
  • Período de carência até dois anos;
  • Taxa de juro fixa; TAEG de 4,3% e 4,5%, TAN de 3,5%;
  • Isenção do valor da comissão de formalização do crédito;
  • Redução de spread se a média de valores do estudante for superior a 14 valores.

Crediformação CGD

  • Possibilidade de escolher entre taxa fixa ou variável acrescida de spread;
  • Prazo de financiamento até 10 anos;
  • Pode optar por contratar um seguro de proteção ao crédito;
  • Durante a frequência do curso apenas paga os juros;
  • Caso a Escola tenha Protocolo com a Caixa, há ainda lugar a isenção da cobrança de comissão de estudo e de contratação;
  • TAEG a partir de 4,8% se indexada à Euribor ou 5,7% por 4 anos se optar por taxa fixa.
Seja para licenciatura, mestrado, doutoramento ou outras formações de nível superior, os bancos e de novo o Estado oferecem crédito para estudantes com inúmeras vantagens. Estes financiamentos ajudam a pagar propinas, material informático e outras despesas associadas ao percurso académico, permitindo seguir os estudos e concretizar os objetivos de formação.
Gostou do nosso artigo? Partilhe sff

3

Sem comentários

Deixe o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.