O que é a consolidação de dívidas. Vantagens e desvantagens de consolidar

Detectámos que tem um Ad Blocker ativo.

As receitas provenientes da publicidade permitem-nos continuar a produzir artigos de qualidade. Considere desligar o Ad Blocker neste site. Obrigado pelo seu apoio.

consolidação de dívidasHá algo que não deixa o Manuel em paz.

O Manuel deve:

  • Um empréstimo bancário por 1500 euros,
  • Um cartão de crédito com o valor de 900 euros, e
  • Um empréstimo para o carro de 1200 euros.
  • Um telemóvel no valor de 500 euros.

São muitas dívidas, e por isso está a pensar em pedir um empréstimo de 3100 euros a outro banco para pagar tudo e ficar apenas com uma única dívida.

O que acha? Será melhor optar pela consolidação dos créditos ou será melhor pagar as dívidas individualmente?

A primeira coisa que devemos saber é:

 

O que é a consolidação de dívidas?

Porque o crédito de consolidação é também uma dívida, como qualquer outra. A única diferença é que esta é uma dívida que vai pagar todas as outras que possa ter.

O banco não lhe vai mandar o dinheiro para a sua conta. Irá enviar o dinheiro directamente para os outros bancos ou instituições a quem deve. Desta forma, todos os seus empréstimos actuais serão pagos e você ficará apenas com um único empréstimo para pagar.

Uma única dívida em vez de 3, 5 ou 10 dívidas? Soa bem, não?

No entanto, deve ter uma coisa em atenção.

 

Nada é grátis

Ao fazer um crédito para a consolidação de dívidas ganha duas coisas.

Primeiro, deixa de se preocupar com os vários pagamentos que teria de fazer e até poderia esquecer-se de pagar algum. Agora tem apenas um único empréstimo e responsabilidade para com um só banco.

LER TAMBÉM  O que é uma conta bancária zombie?

Por outro lado, seguramente que vai pagar menos todos os meses, comparativamente com a totalidade das suas dívidas actuais.

Por exemplo, o Manuel paga actualmente 100 euros pelo empréstimo bancário, outros 100 euros pelo empréstimo do carro, 50 por conta do cartão de crédito, e 20 pelo telemóvel.

No total o Manuel paga 270 euros mensalmente. E muito provavelmente depois de fazer um crédito para consolidação de dívidas terá de pagar apenas 200 euros. Desta forma, os pagamentos mensais serão menores, e esta é uma vantagem.

Para além disso, o valor mensal a pagar será inferior e as taxas de juro também. Outra vantagem reside na poupança nas comissões bancárias, uma vez que o cliente fica apenas com um crédito de uma única instituição e não de várias. Mas…

 

O prazo de pagamento do crédito de consolidação é o mesmo que o prazo das outras dívidas actuais?

Seguramente que o prazo será mais longo, porque este é o preço a pagar para ter uma prestação mensal mais baixa.

Em vez de pagar a sua dívida em 3 anos, irá ter que pagar durante os próximos 4 ou 5 anos.

E há algo mais. Precisa de ver se não existem outros custos adicionais, como por exemplo se não pagar a tempo poderá ter mais custos. Para além disso, por vezes poderá ser necessário garantir o pagamento do empréstimo com as suas propriedades ou imóveis.

Desta forma, são muitas vezes cobradas comissões e custos adicionais, e apesar de pagar menos, aumenta o valor total da dívida. Finalmente terá de pagar tudo, e isto significa que o dia em que irá livrar-se de dívidas ficará mais distante.

Bem, agora já sabe que a consolidação de dívidas tem as suas vantagens e desvantagens. Então, será boa ideia fazer esse crédito ou não?

LER TAMBÉM  Pense bem antes de emprestar dinheiro a um amigo

 

Quando deve considerar fazer um crédito para a consolidação de dívidas?

É uma opção quando cumpre com estes 5 pontos:

  1. Tem um orçamento familiar e conhece bem os seus rendimentos e gastos
  2. Cortou todos os gastos desnecessários até ao osso
  3. Vendeu todas as coisas de que não precisa
  4. Fez todos os possíveis para aumentar os seus rendimentos e ganhar algum dinheiro extra
  5. Organizou as suas finanças e tem um plano para pagar as suas dívidas.

Então, se apesar de ter feito isto tudo não foi capaz de pagar as suas dívidas a tempo, o crédito de consolidação é para si.

Por outras palavras. Considere consolidar as suas dívidas, mas apenas quando já seguiu todos os nossos conselhos para conseguir ter uma vida melhor.

Mas tenha cuidado!

Até mesmo quando decide fazer a consolidação das dívidas e as prestações mensais baixam, isso não significa que já pode baixar a guarda e pode parar de fazer mudanças na sua vida e de melhorar as suas finanças pessoais.

 

Quando não deve fazer a consolidação de dívidas?

Quando pode pagar a tempo as prestações das dívidas, e apenas pretende diminuir o valor que paga mensalmente através da consolidação. Porque já sabe que isto tem um preço.

Evite também se não tiver as suas finanças em ordem. O seu problema é esquecer-se de pagar as dívidas a tempo, pois são várias.

Neste caso recomendo ler o artigo sobre o efeito bola de neve.

Como vê, procurar a comodidade não e uma boa razão para fazer a consolidação de dívidas, pois esta solução apenas vai adormecer a sua consciência.

O que precisa não é uma solução que o conforte, mas sim uma que funcione.

LER TAMBÉM  Aproveite os apoios na luz e no gás

Confio que com esta informação já poderá tomar a melhor decisão para si.

 

Reflexão final sobre consolidar as dívidas

Fazer uma dívida para pagar outras dívidas sem mudar os seus hábitos financeiros que o levaram a cair numa espiral de dívidas não é uma solução. Apenas está a adiar outra catástrofe financeira. Antes de tudo, organize as suas finanças, os seus hábitos e os seus pensamentos.

Agora convidamo-lo a partilhar a sua experiência com a consolidação de dívidas nos comentários.

Deixe o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.