Como poupar dinheiro usando pilhas recarregáveis

Detectámos que tem um Ad Blocker ativo.

As receitas provenientes da publicidade permitem-nos continuar a produzir artigos de qualidade. Considere desligar o Ad Blocker neste site. Obrigado pelo seu apoio.

Como poupar dinheiro usando pilhas recarregáveisO facto de se usar pilhas recarregáveis é logicamente uma forma de poupar dinheiro, mas convém no entanto explicar algumas coisas importantes para saber melhor como poupar graças a este tipo de pilhas e quais são os aparelhos onde a poupança é mais efectiva.

Em primeiro lugar devemos destacar alguns estudos segundo os quais as pilhas recarregáveis são amortizadas apenas com 4 a 6 recargas, incluindo o preço do carregador. Tendo em conta que algumas pilhas podem ser recarregadas até 1.500 vezes, a poupança obtida é enorme. Além disso ainda podemos somar à poupança os benefícios para o meio ambiente que estão inerentes quando não usamos pilhas tradicionais altamente poluentes.

O problema com as pilhas recarregáveis é que perdem a carga mesmo que não sejam usadas. Estima-se que a perca de carga seja de cerca de 1% ao dia. Este é um ponto ponto importante para ter em conta se queremos efectivamente poupar e quando não é recomendável usá-las.

Em aparelhos de baixo consumo de energia, é melhor usar a pilha tradicional. Um exemplo são os comandos à distância, que gastam poucas pilhas e por isso perder 1% da carga de uma pilha recarregável parece absurdo, uma vez que a pilha recarregável duraria muito menos do que uma pilha convencional. Se quiser usar pilhas recarregáveis para o comando à distância existem no mercado pilhas que não perdem carga. Deverá informar-se na loja qual a melhor opção para si.

Em relação aos outros aparelhos (máquina fotográfica, MP3, etc) é garantido que iremos poupar muito dinheiro usando as pilhas recarregáveis. Neste caso também é importante comprar as pilhas mais indicadas para os nossos aparelhos.

 

Alguns conselhos:

  • As pilhas mais recomendáveis são as do tipo NiMH (níquel-hidreto metálico) já que não sofrem do efeito memória e por isso admitem um maior número de cargas do que as antigas NiCd (Níquel Cádmio).
  • Quanto maior o mAh maior será a duração das pilhas recarregáveis. Em cada pilha há um número seguido de mAh que são os miliamperes por hora de duração de cada pilha em cada carga. Se por exemplo o nosso aparelho de MP3 tem um consumo de 250 mAh, uma pilha de 1000 mAh irá durar 4 horas a reproduzir a música do MP3, mas se a pilha for de 3000 mPa irá durar já 12 horas.
  • Muitas vezes o preço deste tipo de pilhas varia muito em função dos mAh. Logicamente se quando formos comprar pilhas e uma custa o dobro da outra devemos olhar então para os mAh, e poderemos ver que por exemplo uma tem 700 e a outra 3000. Para aparelhos de alto consumo de pilha iremos precisar de um elevado valor de mAh para conseguirmos poupar mais dinheiro. Por exemplo, uma câmara de fotos digital consome muita carga da pilha e se quisermos que dure durante as férias todas devemos comprar pilhas com um valor alto de mAh.

 

Com as pilhas recarregáveis possivelmente não iremos poupar centenas de euros, mas a soma de todos estes pequenos gestos é que irá permitir as grandes poupanças.

Deixe o seu comentário

SUBSCREVER GRÁTIS

Subscreva a nossa lista de email e receba novos artigos e actualizações comodamente na sua caixa de email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo correu mal...