Como economizar no uso dos electrodomésticos

Detectámos que tem um Ad Blocker ativo.

As receitas provenientes da publicidade permitem-nos continuar a produzir artigos de qualidade. Considere desligar o Ad Blocker neste site. Obrigado pelo seu apoio.

A factura da electricidade é sem sombra de dúvida uma das mais gravosas no âmbito da economia doméstica. No entanto, e embora por vezes custe reconhecê-lo, a nossa gestão do uso da electricidade não costuma ser a melhor. Por essa razão vamos hoje falar um pouco sobre a melhor forma de gerir os gastos com a energia na utilização dos electrodomésticos em casa.

Há que ter em conta que praticamente 60% da electricidade consumida em casa deve-se precisamente à utilização dos electrodomésticos, ou seja, trata-se de uma questão relevante e à qual devemos ter alguma atenção para podermos poupar dinheiro.

como economizar

Ar condicionado

A utilização de ar condicionado é um dos maiores gastos em termos de energia durante o período do verão. Há que ter em atenção o facto de para além de ter um consumo elevado por si mesmo, por cada grau que descermos a temperatura, aumentamos o consumo de energia numa média de 5%. Há que utilizar este elemento com inteligência, e tentar aproveitar as horas de menor consumo eléctrico para tentar manter a temperatura fresca em casa utilizando o aparelho de ar condicionado o menos possível.

 

O frigorífico

O frigorífico é outro dos electrodomésticos que mais consumo de energia representa num lar, apesar dos novos modelos serem mais eficientes e permitirem um menor gasto de energia. Neste caso, não há muito mais a fazer para além de garantir que o aparelho tenha uma ventilação adequada para que o motor funcione de forma eficaz. Também não se deve forçar o seu uso com produtos quentes, deixando-o aberto durante muito tempo ou exposto a fontes de calor demasiado próximas. Obviamente que o ajuste da temperatura interior também tem a ver com o consumo, por isso devemo-nos acostumar a ajustar a temperatura procurando não recorrer às mais baixas.

 

As máquinas de lavar roupa e de lavar loiça

Apesar de tudo, estas máquinas têm um consumo menor do que seria de pensar. Calcula-se que representem um consumo não superior a 11% do total da factura de energia num lar. No entanto, obviamente que é bem-vindo tudo o que se possa fazer de forma a racionalizar o seu uso. Junto da sua entidade fornecedora de electricidade, escolha a tarifa e a potência que mais se adequam às suas necessidades, no entanto tenha em atenção que com a tarifa bi-horária paga quase metade do preço normal se utilizar os electrodomésticos nas horas de vazio – normalmente entre as 22h00 e as 08h00.

 

Os aparelhos destinados ao lazer como televisores, computadores e outros

Estes aparelhos, bem como os processos de recarga dos novos dispositivos inteligentes, embora não representem consumos elevados separadamente, estão a tornar-se lentamente numa parte relevante no cômputo geral dos gastos de energia em casa. Actualmente já se pode quantificar que a soma de todos estes aparelhos supere 20% do consumo total. Neste caso os conselhos são conhecidos: não deixar os aparelhos ligados, evitar o uso do standby e aproveitar para recarregar as baterias nas horas de menor tarifa.

Deixe o seu comentário

SUBSCREVER GRÁTIS

Subscreva a nossa lista de email e receba novos artigos e actualizações comodamente na sua caixa de email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo correu mal...