Como avaliar um investimento

Como avaliar um investimento?

Hoje vamos esclarecer qual o retorno pretendido num investimento, ou seja, como avaliar um investimento.
Como sabem, múltiplos são os valores de retorno esperado num investimento, porém também múltiplos são os riscos.
Apesar da banca dar primazia, e tentar influenciar o investidor a arriscar nos grandes retornos, existem vários investimentos de baixo risco. Como vamos saber o valor de retorno de cada investimento?

O activo sem risco

Conforme explicado e esclarecido num artigo anterior, já sabemos o que são Obrigações de Tesouro (OT). Por serem investimentos directos na área governamental, o retorno é quase sempre seguro, sendo bastante improvável que o Governo não cumpra com as suas obrigações. São mesmo chamados, no mundo das finanças os “Activos sem Risco”.

O prémio de risco

Agora passemos então ao mais aliciante, os activos arriscados, que acontecem quando somamos um prémio ao já citado Activo sem Risco. Na banca chamam-lhe prémio sem risco, dependente do nível de risco que preferirmos.
Lembre-se sempre de somar um prémio ao activo sem risco para analisar o retorno que espera alcançar Quanto maior o prémio pretendido, maior será o risco de investimento.
Só devemos fazer um investimento quando pretendemos o retorno esperado, previamente calculado, para assim não sermos induzidos em erro.
É necessário avaliar sempre os cash flows pelo qual o investimento passará. E o que são Cash Flows, pergunta você?
O conceito de cash flow é importantíssimo nesta área pois representa a movimentação de capital, tanto de entrada como de saída. Viabilidade financeira começa sempre com esta análise.
É necessário prever todas as quantias necessárias, tanto de entrada como de saída,  para investimento, seja no início, durante ou no final do investimento, para que o retorno esperado seja alcançado,.
Investimentos a longo prazo são de uma maneira geral mais compensatórios à primeira vista, porém é necessário ter em atenção que o que hoje compra com 1000€, amanhã precisará de 2000€ devido aos aumentos de preços de mercado..
Para actualizar os valores de cash flow é necessário saber o custo de capital.
A actualização do capital deve ter por base o custo de capital, isto é, deve ser capaz de superar o custo do capital que investiu.
Isto é fácil de compreender,  porém várias vezes ignorado. Para além de gerar mais cash flows do que aquele que é necessário, o investimento deve ser capaz de gerar um cash flow extra, sendo capaz de superar todos os custos de capital e oportunidades. Porque este investimento gerará mais cash flow do que a mesma quantidade de capital poderia geraria noutro investimento.
Devemos fazer uma análise cuidada destes factores. É de extrema importância que não faça qualquer tipo de confusão e que os conceitos relativos a cash flow gerados e necessários sejam muito bem definidos. O gestor deve ser capaz de fazer a melhor gerência possível do capital de um investimento.
Assim, o conceito de custo de oportunidade é deveras importante na escolha de um negócio. É também importante ver o que estamos a investir, fazendo uma relação, do que é investido com o retorno esperado, vendo se é ou não compensatório. Que outro investimentos não poderá fazer? Que tipo de recursos humanos ficaram afectos a esse projecto e não a outro? Que tipo de aplicação bancária ou investimento em mercado bolsista terá que ser adiado? Que outra utilização do capital poderia ser feita?
Quando conseguir responder a estas perguntas, estará pronto para o terrível mercado dos investimentos, cada vez mais dependente da perspicácia e da informação económica do investidor.
Você sabia como avaliar um investimento? Como costuma fazer? Dê-nos a sua opinião na caixa de comentários abaixo!
Se gostou deste artigo, então partilhe sff!
LER TAMBÉM  24 regras financeiras que valem ouro para as suas finanças pessoais
2

Sem comentários

Deixe o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.