Cartões de crédito sem despesas. Será verdade?

Detectámos que tem um Ad Blocker ativo.

As receitas provenientes da publicidade permitem-nos continuar a produzir artigos de qualidade. Considere desligar o Ad Blocker neste site. Obrigado pelo seu apoio.

Cartões de crédito sem despesasQuando se pensa em cartões de crédito uma das primeiras coisas que vem à cabeça, senão mesmo a primeira, é os custos associados ao cartão.

Isto nem sempre é verdade já que os bancos têm vindo a cortar nas despesas dos cartões e actualmente já é possível ter um cartão de crédito sem qualquer custo associado.

Quando se fala dos custos de um cartão, não se está a referir aos juros de uma possível compra, já que isso tem a ver com a utilização que o cliente faz do cartão e não é uma despesa fixa inerente à sua posse.

Como é normal, em dezenas de cartões diferentes que os bancos oferecem alguns têm despesas e outros não.

Ter ou não despesas influencia também as vantagens oferecidas pelo cartão mas neste caso o que interessa é não ter de pagar valores extra.

Custos de utilização: Embora seja raro um banco cobrar por cada utilização do cartão existem casos em que isso acontece.

Isto significa que por cada pagamento que fizer vai-lhe ser debitada da sua conta uma pequena taxa. Este montante é algo irrisório mas se somar cada utilização que faz o montante vai crescendo.

Além dos bancos determinadas lojas, por exemplo algumas gasolineiras, cobram uma taxa se o pagamento for feito com determinados tipos de cartões. Deve estar atento a isso para não ter custos extra.

Anuidade: A anuidade é um gasto que está associado a quase todos os cartões de crédito existentes mas que pode ser ultrapassado. A primeira anuidade costuma ser oferecida pelo banco como um meio de chamar a atenção dos clientes.

Com isto não tem de pagar os custos de emissão do cartão e só tem de pensar na anuidade passado 12 meses, porém para que isso aconteça tem de fazer uma compra com o cartão num espaço curto de dias e normalmente num valor acima do valor da anuidade.

Se não recorrer ao crédito não tem despesas. Depois nos anos seguintes a anuidade também pode ser oferta do banco se cumprir determinadas condições. A premissa do banco é que se gastar acima de um valor definido não terá de pagar a anuidade.

Para saber se é um valor comportável por si deve calcular quanto gasta por mês e que percentagem desse valor pode ser paga com o cartão. Multiplique por 12 e verifique se está acima ou abaixo do valor pedido pelo banco.

Se estiver acima pode aderir ao cartão e saber que não terá de pagar a anuidade. Lembre-se que não vale a pena andar a fazer mais compras só para que lhe ofereçam a anuidade.

Devolução de parte do valor da compra: Alguns cartões devolvem uma pequena percentagem do valor de cada compra.

Este procedimento não se enquadra numa despesa do cartão mas pode compensar algum pagamento que tenha de fazer ao banco pela utilização do cartão, eliminando assim as despesas.

Tenha em atenção o valor que lhe é devolvido já que alguns bancos prometem até 3% mas leia bem a palavra até, já que para chegar aos 3% tem de fazer uma compra de valor muito elevado. Mesmo assim 1 ou 2% já é alguma coisa e é melhor do que nada.

Evitando estas despesas e utilizando a vantagem que lhe devolve parte do valor consegue ter um cartão de crédito sem despesas e até com algum lucro.

Não se esqueça é que para conseguir isto não deve recorrer ao crédito porque se tiver de pagar os elevados juros associados a estes cartões não compensará qualquer possível vantagem que consiga retirar do cartão.

Deixe o seu comentário

SUBSCREVER GRÁTIS

Subscreva a nossa lista de email e receba novos artigos e actualizações comodamente na sua caixa de email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo correu mal...