cartão de crédito

Cartão de Crédito, Uma Arma Pronta a Disparar

cartão de créditoPor mais que o homem moderno possa ter uma situação financeira tranquila e confortável, com um salário mensal razoável ao final do mês, no entanto, tende com frequência a se envolver em encrencas financeiras.
O mundo contemporâneo altamente capitalista em que vivemos oferece muitas tentações materiais e por mais que sejamos comedidos, muitas vezes sucumbimos e gastamos muito mais do que seria viável e acabamos nos envolvendo em sérias dificuldades do sector monetário.
O cartão de crédito, é uma excelente ferramenta tanto para o comerciante como para o consumidor, pois com ele inúmeras comodidades são oferecidas para ambas as partes, tornando  uma relação comercial mais segura e prática com toda certeza.
Porém, o consumo exacerbado com cartão de crédito faz com que o orçamento doméstico sofra sérios danos e isto pode ser explicado pelas publicidades constantes em todos os meios de comunicação para todos os tipos de produto associada ao despreparo psicológico de muitos pais de família no quesito consumo.
Sim, compras e mais compras são efectuadas, muitas vezes até de produtos que não possuem a mínima utilidade para a pessoa, apenas e puramente para satisfazer um desejo momentâneo e acabam por se esquecer de que embora a compra seja feita haverá a necessidade de se pagar a factura.
O fato de não manipular o papel moeda e sim o “dinheiro plástico” parece ter o dom de hipnotizar o consumidor, fazendo com que perca a noção da realidade, ainda mais sabendo que não precisa pagar no exacto momento da aquisição do bem, mas apenas em um período futuro.
Se formos analisar friamente, podemos considerar que o cartão de credito oferece mais vantagens do que desvantagens, no entanto, estas últimas, embora em quantidades menores, são muito mais graves do que as vantagens.
Podemos assim ver tal produto verdadeiramente como uma moeda que tem duas faces, a parte positiva e a parte negativa:
Parte positiva:
  1. Não precisa andar com dinheiro,
  2. É aceito em qualquer estabelecimento comercial,
  3. Não precisa pagar na hora (pode ficar até quarenta dias sem pagar e ainda assim pagar o valor mínimo),
  4. Possibilita que desfrute do preço à vista pagando parceladamente sem pagamento de juros,
  5. A maior parte dos cartões oferece prémios e descontos.
Parte negativa:
  1. Multa pesadíssima caso não pague a factura em seu valor integral,
  2. Perde-se a noção de quanto se gastou.
Portanto, basta esta análise simples para verificarmos que este produto não é ruim, quem o torna péssimo são os utilizadores imprudentes, que gastam incomensuravelmente e no vencimento da factura não possuem recursos suficientes para pagar e saem pelo mundo culpando o cartão de crédito como se ele fosse o único responsável pelo excesso de gastos do mês.
Com certeza, o cartão de crédito se mal utilizado é uma arma carregada apontada para a cabeça do seu usuário, pronta para um “suicídio financeiro”. No entanto, quem a direccionou contra si é a própria pessoa pois ninguém a forçou a comprar determinado produto.
Não podemos culpar a arma (cartão de credito) que aniquilou a vida financeira, mas sim a pessoa que não a soube utilizar com perícia.
Cabe a cada um de nós a responsabilidade pelo destino de nossas vidas e não devemos nos comportar como vitimas, tentando eximir-nos de todas as responsabilidades e imputando os erros a terceiros.
Devemos ser honestos principalmente connosco, reconhecendo as nossas fraquezas e erros, para que consciente de nossas limitações, não voltemos  a cometer os mesmos erros do passado.
Não basta termos um “Ferrari” em nossas mãos, devemos aprender a dirigi-lo. Para tanto, devemos estudar para termos as mínimas noções de educação financeira para que possamos ter uma melhora em nossa vida financeira.
Gostou do nosso artigo? Partilhe sff
LER TAMBÉM  Vantagens do uso do cartão de crédito
4

Sem comentários

Deixe o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.