cartão de crédito

Cartão de Crédito – Amigo ou Inimigo?

cartão de créditoO cartão de crédito é uma comodidade relativamente recente e o seu uso foi-se tornando cada vez mais popular.
Como muitas outras coisas o cartão de crédito bem utilizado é um amigo que dá muito jeito em variadas situações mas se tiver um uso desleixado e sem controlo vai-se tornar um inimigo que trás consigo muitas dores de cabeça.
Antes mesmo de ter um cartão de crédito deve pensar qual a utilização que lhe vai dar e qual o melhor cartão para si. As instituições bancárias oferecem dezenas de possibilidades diferentes, com ou sem anuidade, com diferentes valores máximos, com taxas de juro diferentes, acesso a vantagens, etc. Se começar a planear bem as coisas desde o início o cartão vai ser um bom amigo.
Deve ter em mente que o cartão de crédito não é para ser utilizado a toda a hora e em qualquer compra, excepto se tiver o montante de pagamento a 100%. Neste caso o cartão funciona como um cartão de débito que desconta o valor de todas as compras num dia específico de mês sem lhe cobrar qualquer valor em juros. Ao contrário do que possa parecer dividir o valor de uma compra não facilita o seu pagamento já que tem de pagar juros bem altos.
Se numa determinada situação tiver de comprar alguma coisa que esteja acima do montante de dinheiro que tem disponível e tiver de utilizar o cartão de crédito com divisão de pagamentos tente pagar logo o montante máximo que conseguir. Um dos erros mais comuns é pensar somente no valor que se deve e não englobar nesse montante o valor dos juros, por exemplo um dívida de 100€ com as taxas de juro normalmente praticadas nestes créditos pode chegar aos 150€ em quatro ou cinco meses.
Outro erro que é cometido por pessoas que passam depois a ver o seu cartão como um inimigo é de acharem que se tem um limite de crédito alto é porque é para ser utilizado todo. Não caia na tentação de ir acumulando compras até ao seu limite só porque pode. O limite existe para situações especiais e não para ser utilizado de forma constante. Use só o que precisar e se acha que vai acabar por cair em tentação baixe o tecto máximo de crédito.
Se ainda não a tem pense na possibilidade de activar a sua conta de homebanking para utilizar algumas das ferramentas que são colocadas ao seu dispor. Alguns desses serviços permitem configurar alertas sempre que for feita uma compra acima do valor pré estabelecido por si ou se estiver para atingir o seu limite de crédito. Para além disto os serviços de homebanking oferecem um histórico mais detalhado e completo do que o que consegue numa caixa multibanco facilitando assim a tarefa de controlar as suas despesas.
Por terem associados estes valores tão altos de juros os bancos necessitam de cativar os clientes dando-lhes vantagens exclusivas. Em alguns dos cartões é devolvido uma percentagem do valor gasto em cada compra, noutros o cliente ganha bilhetes para espectáculos, com outros tem acesso a promoções exclusivas em lojas parceiras da entidade bancária ou até oferecem a anuidade se utilizarem o cartão em compras acima de determinado patamar. Se quiser utilizar as vantagens de cada cartão, estiver atento às desvantagens e não cair numa má utilização vai adorar o seu novo cartão.
Como se vê o cartão representa o melhor do que a tecnologia colocou ao nosso dispor mas também pode trazer muitos problemas financeiros. Tal como acontece a um amigo real dê atenção ao seu cartão e na forma como o utiliza que não vai ter problemas.
Gostou do nosso artigo? Partilhe sff
LER TAMBÉM  O que são os eSports e quanto dinheiro movem em relação aos outros desportos?
5

Sem comentários

Deixe o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.