emoções

As emoções podem influenciar os seus investimentos (e não é para melhor)

As suas emoções podem afetar negativamente os seus investimentos, e aqui está a razão.
A esfera económica é uma parte fundamental de qualquer aspecto, mesmo na vida quotidiana. Para tomar decisões deste tipo, há muitos factores que entram em jogo.
Entre elas estão as emoções que podem influenciar os seus investimentos (e não para melhor).
Embora pareça que não têm uma relação direta, é verdade que o seu humor pode determinar a tomada de decisões relativas à esfera económica.
Talvez para investir num bem no futuro ou imediatamente, as suas emoções possam ajudá-lo a escolher a melhor opção. Ou talvez não.
Além do seu estado de espírito é a sua capacidade de reflexão, porque quanto maior for, melhores decisões podem surgir.
Para conhecer em profundidade os factores que influenciam os possíveis investimentos que pode fazer, recomendamos-lhe que leia este artigo.
emoções

Sistemas que influenciam a esfera financeira

Como mencionámos anteriormente, há muitos factores que entram em jogo quando se vai fazer um investimento ou qualquer outro processo financeiro.
No entanto, é necessário conhecer os sistemas mentais que afetam a tomada de boas ou más decisões.
Em 2011, um psicólogo chamado Daniel Kahneman publicou num livro os resultados da investigação relativa às decisões financeiras.
Nele, é claro que existem dois sistemas de pensamento que determinam a execução ou não de projetos financeiros.
Aqui mostrar-lhe-emos em que consiste cada um deles.

Sistema 1: Emoções

Segundo Kahneman, são as emoções e a intuição que compõem o sistema 1 em termos de tomada de decisões financeiras.
Este sistema não pode ser controlado por si, nem por terceiros. As intuições são aquelas que o podem levar a escolher opções de investimento que podem não ser tão viáveis, mas que “sentem” que podem ser.
Embora possa parecer que não influenciam, as emoções são um dos principais factores que afetam os investimentos. Contudo, não é recomendado que os deixe guiá-lo em decisões importantes.

Sistema 2: Lógica

O sistema 2, por outro lado, é composto por lógica e razão, que são realmente importantes para tomar as decisões corretas.
Com a ajuda do sistema 1, poderá determinar com certeza quais são os benefícios e as consequências de fazer certos investimentos.
Além disso, não será uma decisão tomada por impulso, mas pelo verdadeiro estudo e avaliação das suas demonstrações financeiras, tanto atuais como futuras.
É por esta razão que no sistema 2 traz consigo a procura de informação sobre todos os factores que têm a ver com um investimento.
Com isto queremos dizer os aspectos legais, como funcionam, as consequências e as vantagens de um investimento.
Deve ter em conta que o dinheiro que vai investir em ativos deve estar segurado e livre de quaisquer complicações legais ou outras.
Por este motivo, o sistema 2 é o mais indicado para evitar tomar decisões erradas no momento de tomar processos relativos aos seus estados económicos.

Porquê lógica e não sentimentos?

Agora concentrando-nos na influência dos sistemas nos seus investimentos, vamos explicar porque é que a lógica deve vir antes dos seus sentimentos.
Como já mencionámos, o sistema 1 é difícil de governar, mas as suas influências podem desviá-lo quando se trata de investir.
Isto porque os sentimentos estão diretamente relacionados com os impulsos, e os impulsos podem ser um grande inimigo na arena financeira.
Quando se trata de dinheiro, é extremamente importante conhecer todos os factores que influenciam este tipo de decisões.
Com a ajuda de informação adequada de economistas e outros profissionais da área, o sistema 2 será o principal aliado dos seus investimentos.
Por outro lado, o sistema 1 é o menos indicado, embora deva estar presente, é claro. Com emoções, há muitos projetos de investimento que têm tido erros irreversíveis.
Além disso, o sistema 1 tende a deixá-lo em confusão, porque não lhe dá a certeza de que a decisão é correta com base nos fundamentos, que é o caso do sistema 2.

Investir não é um jogo

Finalmente, deve ter sempre em mente que os investimentos não podem ser considerados de ânimo leve, como outras coisas podem ser.
Quando se tem a noção necessária para compreender que o aspecto financeiro deve ser levado a sério, é mais fácil pôr o sistema 2 a funcionar antes do sistema 1.
No entanto, não deve ficar alarmado se já experimentou tomar más decisões financeiras porque se deixa guiar pelas suas emoções.
O realmente importante é não repetir este padrão, e começar a usar a razão e a lógica em vez da intuição.
Agora que sabe que as emoções podem influenciar os seus investimentos (e não para melhor), só precisa de trabalhar para evitar isto.
LER TAMBÉM  O segredo para poupar
2

Sem comentários

Deixe o seu comentário