economizar na viagem

7 Dicas Para Economizar na Viagem das Férias

economizar na viagemEstá à procura de dicas para economizar na viagem das férias? As férias de verão estão a chegar e, com elas, uma ótima oportunidade para fazer uma das coisas mais agradáveis dessa vida: viajar. Com a família, com os amigos, com o amor. Quem é que não gosta de se desligar da dia a dia, conhecer lugares novos, provar novos sabores e entrar em contato com outras culturas?
O problema é que, para muitos, desfrutar de tudo isso tem um grande revés: pagar as contas depois, que sempre acabam saindo maiores do que o planeado, certo? Errado! Viajar não precisa ser sinónimo de se endividar. Basta fazer um pouco de planeamento e gestão financeira e aproveitar as possibilidades que o mundo online nos proporciona hoje.
Confira algumas dicas para economizar nas próximas férias. Aí é só arrumar as malas e boa viagem!
  1. Pesquisar preços, destinos e programações de viagem nunca foi tão fácil. A web está repleta de portais de turismo que são uma verdadeira ajuda. Depois de escolher o seu destino, a primeira dica é pesquisar as principais atrações, além de preços de hotéis, restaurantes e passagens pela internet. Por lá, você também terá acesso a recomendações mais confiáveis até que as publicadas em famosos guias de viagens. Vários sites, como o Booking e o TripAdvisor, reúnem as opiniões de pessoas que já visitaram os lugares que você está buscando.
  2. Visite uma agência de viagem, mesmo se não tiver intenção de comprar um pacote. Depois de ter feito uma boa pesquisa pela internet, você terá uma ótima noção de preços e atrações do destino desejado. A visita à agência de viagem serve como mais uma referência, já que o preço de um pacote tende a ser mais caro do que se você montar a viagem por sua conta. Entretanto, não custa nada perguntar: periodicamente, as agências fazem promoções para destinos menos visitados em determinadas épocas do ano. Assim, uma pechinha nunca pode ser descartada, ainda mais contando com a comodidade de não ter que se preocupar com a organização do roteiro.
  3. Viaje com milhas. O uso do cartão de crédito não costuma ser recomendado por especialistas em planeamento financeiro. Entretanto, essa prática oferece uma grande vantagem: a possibilidade de trocar os pontos acumulados nas compras por recompensas, entre elas passagens aéreas. Usando esse meio de pagamento de forma consciente, você sentirá na pele, ou melhor, no bolso, a economia em um dos itens mais caros de uma viagem.
  4. Durante a viagem, opte por dinheiro vivo ou travel card. Especialmente em viagens internacionais, o cartão de crédito já não é o meio de pagamento mais indicado. Os câmbios estão sempre a mudar, pelo que é importante calcular a conversão da moeda no ato da compra para evitar surpresas futuras. O valor da cotação utilizado não é o da data da compra, mas sim o da data de fecho da fatura. Aí já sabe: por exemplo, se o dólar subir até lá, seus gastos em reais serão mais altos. Outra vantagem de gastar em dinheiro vivo ou débito é controlar melhor as despesas. Sair somente com a quantia a ser gasta naquele dia na carteira é uma boa tática.
  5. Viaje em grupo. Além de ser mais divertido, a chance de se conseguir maiores descontos em hotéis e pacotes de viagem é bem maior quando se negocia para mais gente ao mesmo tempo. Além disso, as despesas comuns, como o aluguer de um carro, podem ser diluídas.
  6. Nas viagens de carro, compre mantimentos antes de ir. Se você optou por alugar uma casa na praia ou no campo, para gastar menos do que gastaria em um hotel, tome cuidado para não trocar os pés pelas mãos com as compras. Nas épocas de maior turismo, os supermercados de locais turísticos costumam ter preços bem mais elevados dos praticados nas grandes cidades, em que a concorrência é maior. A lei da oferta e da procura não tira férias.
  7. Procure não pagar em prestações, especialmente com juros. Além de ser pouco prático pagar uma viagem que já acabou em prestações, pagar juros também  dificilmente vale a pena. Prefira um destino mais próximo ou um número menor de diárias e, em vez de comprometer seu orçamento futuro com prestações e juros, prefira poupar uma quantia mensal para também pagar à vista suas próximas férias.
LER TAMBÉM  Guia rápido para evitar gastos impulsivos
3

Sem comentários

Deixe o seu comentário