Saiba toda a verdade sobre o dinheiro e mude o seu estilo de vida

Detectámos que tem um Ad Blocker ativo.

As receitas provenientes da publicidade permitem-nos continuar a produzir artigos de qualidade. Considere desligar o Ad Blocker neste site. Obrigado pelo seu apoio.

verdade sobre o dinheiro Imagine por um momento que o dinheiro não tinha qualquer importância. Pense em todas essas coisas que faz diariamente e faça uma análise dos últimos anos da sua vida. Mudava alguma coisa? É esse o estilo de vida que quer para resto da vida? Aquilo que faz é o que realmente o deixa feliz?

Vou-lhe contar um segredo e espero seja um convite à reflexão. Se a sua vida for apenas direccionada para o dinheiro, então irá provavelmente passar imensos anos a fazer coisas de que não gosta, apenas para ter algum dinheiro para comprar coisas que pensa que o podem fazer mais feliz.

Muitas pessoas (onde eu também me incluo) têm estilos de vida por caminhos pré-estabelecidos que supostamente nos deveriam conduzir a uma vida mais feliz. Mas na realidade, a única coisa que estamos a fazer é acomodar-nos a formas de vida insatisfatórias, que encaixam com o que nos é imposto pela sociedade.

Mas você não pode permitir que a vida lhe passe ao lado, passando o tempo num trabalho de que não gosta, para pagar as facturas no final do mês ou transformando-se num escravo das dívidas. Tem de mudar a sua perspectiva de vida e descobrir a verdade sobre o dinheiro para alcançar o estilo de vida que realmente quer ter.

felicidadePor vezes parece que vivemos como no filme Matrix, ligados a uma realidade virtual que nos dita as normas estabelecidas e onde pensamos sermos livres pelas nossas decisões. No entanto, na realidade há um complexo sistema em volta do dinheiro que nos transforma em escravos dos nossos medos e prisioneiros do conformismo.

Para poder mudar o seu estilo de vida, tem de despertar da letargia e ver o dinheiro e a realidade sob outros pontos de vista. De outra forma não irá fazer mais do que estar a desperdiçar o seu tempo. E, por muito rico ou poderoso que se seja, ninguém tem garantido o dia de amanhã.

O dinheiro é um recurso escasso que estabelece a ordem dentro do caos da sociedade através do capitalismo. E a posse desse capital ou acumulação de riqueza, determina quem tem mais poder dentro desse sistema. Mas em nenhum caso, ter mais dinheiro significa ser mais feliz ou nos permite ter uma vida plena.

Infelizmente, é a nossa educação e percurso escolar que nos conduz por este caminho logo desde o início da nossa vida, fazendo-nos tomar decisões na vida que não nos levam realmente ao verdadeiro estilo de vida que gostaríamos de ter (e viver). E aqui é onde está o problema: ninguém nos deu opção de escolha.

Durante o nosso percurso escolar somos levados a competir por boas notas, para podermos estudar e ter uma carreira universitária com boas saídas profissionais que nos garantam um bom futuro e rendimentos elevados ou, pior ainda, a estudar numa determinada área apenas porque os nossos pais achavam que era o melhor para nós.

E depois disso (se tivermos sorte) iremos conseguir trabalhar numa empresa. E aí vamos começar a vender horas do nosso tempo para conseguir um salario para comprarmos e consumirmos todas essas coisas que nos vão supostamente fazer felizes. E sobretudo, para podermos mostrar aos outros qual é o nosso nível económico dentro do sistema, quer seja conduzindo um bom carro, comprando uma casa numa boa zona, vestindo roupa de marca ou indo a esses sítios que estão na moda.

O problema é que tudo está pensado para que nunca tenhamos o suficiente. E então vamos pensar que ganhando mais dinheiro, mudando de emprego, trabalhando mais horas ou entregando a nossa vida quase por completo a uma empresa que praticamente não nos deixa ver a família. Pensamos que só assim iremos conseguir comprar aquilo que invejamos ao vizinho do lado, para finalmente podermos ser felizes.

E isto se tivermos a sorte de não ficarmos atolados em dívidas, para poder chegar a esse estatuto e estilo de vida que os nossos rendimentos não nos permitem alcançar. Porque se ficarmos endividados, então estaremos condenados para o resto da vida. E iremos ter medo a perder esse emprego que odiamos porque precisamos de pagar o que devemos. E então iremos “engolir” todas as misérias que nos serão impostas pelas circunstâncias do emprego.

dinheiroE o pior de tudo, é que estamos a educar os nossos filhos com estas mesmas regras e sem nos questionarmos se existe outro caminho. Em vez de orientar a nossa vida em relação ao dinheiro, deveríamos perguntar a nós próprios o que é que realmente queremos fazer na vida.

Todos podemos identificar em nós mesmos aqueles talentos genéticos e paixões que foram despertadas em nós pelas experiências que vivemos. E uma vez encontrado aquilo que nos apaixona, que nos reconforta, que nos faz felizes, devíamos dedicar o nosso tempo a isso.

No final e com a prática, iremos acabar por nos transformar em especialistas desse campo, e finalmente ter o estilo de vida que tanto ansiámos. E como haverá provavelmente mais pessoas interessadas naquilo que realmente gostamos de fazer, iremos poder ajudar essas pessoas transmitindo esses conhecimentos. E aí garanto que será o dinheiro a vir ter connosco.

Muitos desportistas profissionais não sabem a sorte que têm porque fazem aquilo que gostam. Ou o músico que ganha a vida com aquilo que o diverte, etc.

Tem talento e gosta de surf? Gosta de desportos radicais? Adora viajar e aprender outras línguas? Gosta de fotografia? Descobriu que tem uma capacidade criativa sem limites que fascina as outras pessoas? Tudo isso tem uma aplicação que o pode fazer ganhar dinheiro. Se tiver alguma coisa de que gosta, irá sempre encontrar forma de a fazer e ganhar dinheiro no processo.

Desta forma será feliz a fazer aquilo de que gosta, explorando os seus talentos e competências. Mas nem tudo acaba aqui. Depois tem de entender que não deve gastar o dinheiro que ganhou de forma a comprometer o seu futuro. Sempre que vai comprar alguma coisa está a pensar se realmente precisa disso? Depois tem que conseguir que esse dinheiro crie mais dinheiro para não ter de se preocupar nem mais um dia com isso e com o que o sistema quer que você faça. Apenas tem de se preocupar em viver feliz. O que me diz? Está disposto a mudar de estilo de vida?

Deixe o seu comentário

SUBSCREVER GRÁTIS

Subscreva a nossa lista de email e receba novos artigos e actualizações comodamente na sua caixa de email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo correu mal...