Poupar mantendo a casa fresca durante o verão

Detectámos que tem um Ad Blocker ativo.

As receitas provenientes da publicidade permitem-nos continuar a produzir artigos de qualidade. Considere desligar o Ad Blocker neste site. Obrigado pelo seu apoio.

pouparChega o verão e as temperaturas mais elevadas. E, com excepção de algumas pessoas mais friorentas que adoram este tempo quente, nós, os comuns dos mortais passamos imenso calor. É certo que isso também depende de região em que se vive, uma vez que não faz o mesmo calor junto ao mar que nas zonas do interior, mas há alturas em que apetece ligar os aparelhos de ar condicionado no máximo.

No entanto, esta não é uma boa ideia. Para além de poder provocar complicações de saúde (o ar condicionado mal usado pode provocar diversas doenças), também irá aumentar enormemente a conta da electricidade. Mas para que não fique assustado com a conta da luz, vamos ensiná-lo a manter a casa fresca durante os dias mais quentes e sem ter que usar demasiado o sistema de climatização (ou usando-o de forma inteligente e razoável).

 

O isolamento é a chave

A primeira coisa a ter em conta é que para se poder manter a casa fresca é preciso ter tudo devidamente isolado. Este preceito serve também para os meses de inverno, para evitar as perdas de calor que também podem sair muito caras. Em qualquer dos casos, proteja bem as aberturas nas portas e janelas e irá ver como não entrará tanto calor.

Também é importante usar persianas e toldos, mantendo-os em baixo quando o sol incide directamente nas janelas.

Outra ideia para manter a casa mais fresca é mudando os têxteis de inverno por outros mais frescos de algodão, lona ou linho. Há mesmo à venda alguns forros isolantes para as cortinas que mantêm os interiores a salvo do calor (prendem-se com velcro e retiram-se no inverno).

 

Aprenda a usar o ar condicionado

O passo seguinte é optar por um sistema de climatização. Conforme a zona onde mora, o ar condicionado poderá não ser um luxo, mas uma necessidade. No entanto, e aí sim, será boa ideia aprender a utilizá-lo devidamente para poder poupar. Se for instalá-lo agora, escolha um modelo o mais eficiente possível, de categoria A+, já que quanto mais eficiente for, menos electricidade irá gastar. Depois, acostume-se a deixar a temperatura entre os 24 e os 25º graus. Esta é a temperatura óptima para climatizar bem a casa sem consumos exagerados.

casa fresca

Arejar a casa

Para além de se evitar que o calor entre em casa, mal a temperatura comece a diminuir, ou que surja uma brisa mais fresca, geralmente à noite, aproveite para arrefecer a casa abrindo as portas ou janelas, mesmo que isso comporte alguns riscos como os insectos (nada que uma rede mosqueira não resolva). O problema do calor nas casas tem a ver com o calor acumulado durante muitos dias seguidos, com temperaturas máximas e mínimas elevadas. Quando são muitos dias seguidos, toda a casa funciona como um acumulador, que depois precisa de muitas horas ou mesmo dias para libertar todo o calor. Se não aproveitamos todas as oportunidades para a arrefecer, as noites podem tornar-se infernais.

 [youtube https://www.youtube.com/watch?v=QjxwQYbI5aU#t=104]

E você, que dicas nos pode dar para ajudar a manter a casa fresca durante os dias quentes do verão?

Deixe o seu comentário