Porque os adolescentes têm uma má relação com o dinheiro e as finanças pessoais

Detectámos que tem um Ad Blocker ativo.

As receitas provenientes da publicidade permitem-nos continuar a produzir artigos de qualidade. Considere desligar o Ad Blocker neste site. Obrigado pelo seu apoio.

dinheiroMuitas pessoas fazem erros no que diz respeito às suas finanças pessoais, no entanto quando falamos de adolescentes o seu problema é mesmo não saberem fazer melhor. Podemos dizer que os adultos fazem os mesmos erros, só que enquanto estes aprendem rápido a lidar com problemas financeiros, o mesmo não podemos dizer dos adolescentes. Abaixo deixamos uma lista com os maiores erros que os adolescentes podem cometer em finanças pessoais:

 

Subestimar o valor das coisas

Quando compramos algo, normalmente temos o cuidado de verificar se existem outros custos associados. Por exemplo, quando se compra um carro significa também que é preciso pagar seguro, pneus e combustível. Muitos adolescentes não entendem que existem custos adicionais associados a uma compra.

 

Comprar mais do que o necessário

Comprar mais do que precisam é um problema muito comum nos adolescentes (e para muitos adultos também). Há quem pense que ter dinheiro significa comprar o máximo de coisas que podem. Por exemplo, há quem compre 10 novas peças de roupa, quando na realidade não vai usar nem metade. Esta é uma das principais razões pelas quais o dinheiro desaparece do bolso dos adolescentes.

 

Gastar mais dinheiro do que se tem

Gastar mais do que se ganha é um dos maiores problemas em finanças pessoais para muitas pessoas, mas especialmente quando falamos de adolescentes. Se tiverem um cartão de débito é muito fácil gastarem dinheiro sem saberem quanto dinheiro existe no saldo da sua conta bancária. Muitos adolescentes evitam conferir o saldo da sua conta bancária, o que normalmente conduz a encargos bancários adicionais e a saldos de conta negativos.

 

Comprar para impressionar

Quem nunca comprou algo para impressionar alguém? Talvez queiram impressionar os amigos com os seus hábitos de consumo ou gastar dinheiro desnecessário para impressionar um namorado ou namorada. Gastar dinheiro para impressionar alguém raramente funciona a longo prazo, mas infelizmente é um hábito infeliz nos adolescentes.

 

Não ficar atrás dos amigos

Se os amigos costumam ter os gadgets mais recentes ou vão frequentemente comer fora, então é também muito fácil fazer a mesma coisa e gastar o dinheiro para ter os mesmos artigos ou fazer as mesmas actividades. Por vezes os adolescentes não compreendem que os amigos podem ter uma situação financeira diferente da sua, e podem sentir-se pressionados a gastar dinheiro só para não se sentirem discriminados no meio do grupo de amigos.

 

Escolher quantidade em vez de qualidade

Muitos adolescentes têm a tendência de comprar em quantidade em vez de qualidade, só que como sabemos muitas vezes o barato pode sair caro. Por exemplo, imaginemos um par de ténis que custa 10,00€. É barato, mas como são de pouca qualidade ao fim de um mês estão estragados, o que obriga a comprar um par novo todos os meses, e ao fim de um ano já se terá gasto 120,00€. Se se tivesse comprado uns ténis de 50,00€, provavelmente estes teriam durado mais de um ano e poupado muito dinheiro.

 

Não poupar dinheiro

Muitas pessoas não sabem como podem poupar dinheiro. O mesmo acontece normalmente com os adolescentes que não entendem que se deve poupar dinheiro para precaver o futuro. É mais fácil viver no presente e não pensar nos eventuais problemas financeiros futuros. Não começar a ganhar hábitos de poupança é um dos maiores erros financeiros que os adolescentes podem cometer e de que normalmente se arrependem mais tarde.

 

Não ter um orçamento

Ter e manter um orçamento próprio é algo que os adolescentes deveriam aprender, de forma e evitar que gastem demasiado ou sem pensar. É aconselhável ter um orçamento próprio para se lidar da melhor forma com as finanças pessoais e gerir o próprio dinheiro da melhor forma.

 

Pagar taxas desnecessárias

Muitos adolescentes caem também na armadilha das taxas desnecessárias. Por exemplo, quando ficam sem saldo no telemóvel, e pedem um crédito ao operador. Esse crédito tem sempre um custo associado que poderia facilmente ter sido evitado. Infelizmente, este tipo de hábitos tem a tendência de acompanhar as pessoas quando se tornam adultas. Pagar taxas desnecessárias é um erro tão grande como deitar dinheiro fora.

 

Gastar dinheiro sem pensar

Já todos gastaram dinheiro sem pensar em alguma altura da sua vida. Os adolescentes têm maior tendência para gastar sem pensar porque não têm de pensar muito sobre outros encargos por pagar. O problema é que criam maus hábitos de consumo, que se tornam num grande problema quando têm de começar a pagar coisas realmente importantes. Tentar criar bons hábitos em finanças pessoais é algo em que os adolescentes deveriam pensar seriamente, antes de terem problemas de dinheiro.

Um comentário

Deixe o seu comentário

SUBSCREVER GRÁTIS

Subscreva a nossa lista de email e receba novos artigos e actualizações comodamente na sua caixa de email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo correu mal...