O que é uma conta bancária zombie?

Detectámos que tem um Ad Blocker ativo.

As receitas provenientes da publicidade permitem-nos continuar a produzir artigos de qualidade. Considere desligar o Ad Blocker neste site. Obrigado pelo seu apoio.

contas bancárias zombieCertamente que já terá ouvido falar de contas bancárias adormecidas ou de contas bancárias esquecidas. No entanto de há um tempo a esta parte têm vindo a assumir alguma relevância as contas bancárias zombie. Não se assuste pois os cartões bancários ainda não mordem, mas uma conta bancária regressada dos mortos ainda pode dar uma boa mordidela às suas finanças.

As contas bancárias zombie são uma prática bancária que tem vindo a crescer nos Estados Unidos e que tem sido levada a cabo por várias das entidades financeiras mais importantes do país como o Bank of America, o Chase ou o Fifth Third Bank. De uma forma resumida, uma conta zombie consiste basicamente na reabertura unilateral por parte do banco de contas bancárias já encerradas.

 

Quando a conta regressa dos mortos

Tem vindo a crescer o número de contas zombie. São contas bancárias que tinham sido fechadas pelos donos e que foram de novo activadas pelas entidades financeiras sem consultar ninguém. Como é que isso é possível?

Na realidade trata-se da resposta bancária a um problema crescente e que não nos é totalmente desconhecido. Nos últimos anos cresceu imenso o volume de transacções online e de domiciliação de despesas diversas nas contas bancárias, mas muitas vezes acontece frequentemente o dono da conta fechá-la e não o comunicar ao fornecedor do serviço qual é a nova conta bancária onde deverá fazer a nova domiciliação das despesas.

Vários dos bancos mais importantes dos Estados Unidos, por contrato, reservam-se ao direito de reabrir uma conta se os encargos relativos a uma domiciliação continuam a ser debitados nessa conta, e naturalmente que a conta (que já não deveria existir) irá ficar com saldo negativo, quer devido aos encargos debitados, quer devido aos juros e encargos cobrados. Devemos ainda ter em conta outra agravante que é o facto de nesses contratos a entidade financeira não assumir a responsabilidade pela notificação da reabertura de conta.

 

A combinação explosiva das contas zombie

Temos então perante nós um panorama incendiário. Encargos sobre uma conta onde não existe obviamente saldo, pois já havia sido fechada, e a não obrigatoriedade da entidade bancária de comunicar a reabertura de uma conta que se julgava definitivamente encerrada.

Até onde pode chegar esta situação? Exactamente onde o leitor imagina, a grandes encargos gerados pela conta a descoberto mais os juros e penalizações… Mas não pense que acaba aqui o problema, ao cabo de uns dias, a conta (não nos esqueçamos que está novamente activa) não só irá continuar a acumular juros devido aos encargos pela conta a descoberto, como ainda irá acumular as despesas debitadas relativas às domiciliações das despesas correntes e que se pensava já não estarem a ser debitadas na conta. Uma conta zombie tem fome e irá engordar à base dos encargos, juros e penalizações.

Um estudo realizado recentemente nos Estados Unidos pela União dos Consumidores dos Bancos foi mesmo mais longe informando que existiam ainda entidades financeiras que para além de todos os encargos referidos anteriormente, ainda juntavam os gastos com o encerramento das contas abertas no prazo de três meses, o que significa que uma reabertura de uma conta implicaria um custo duplicado com as comissões de encerramento, tudo isso devido à notificação da entidade não para informar sobre a reabertura da conta, mas para informar que existe uma dívida para ser paga.

Trata-se de um fenómeno que tem vindo a crescer e que tem vindo a ter cada vez mais queixas pelos clientes dos bancos. Que eu tenha conhecimento, isso ainda não acontece no nosso país, no entanto estes “maus hábitos” das entidades financeiras costumam ser normalmente seguidos também por cá. Por isso, tenha sempre cuidado quando encerrar uma conta bancária, e tenha o cuidado de alterar todas as despesas que lá tinha domiciliadas, senão um dia destes ainda poderá ter um susto com uma conta zombie.

Deixe o seu comentário