Como evitar as burlas no arrendamento de casa

Detectámos que tem um Ad Blocker ativo.

As receitas provenientes da publicidade permitem-nos continuar a produzir artigos de qualidade. Considere desligar o Ad Blocker neste site. Obrigado pelo seu apoio.

arrendamentoDurante a época estival são muitas as pessoas que alugam casas ou apartamentos para desfrutar de uns dias de descanso merecidos num qualquer destino turístico. No entanto, há que ter cuidado com as burlas no arrendamento de casa. É sobre este ponto que hoje vamos falar.

Neste ponto, a Internet é uma grande ajuda na procura de alojamento. No entanto, também existem algumas burlas como por exemplo as falsas ofertas de arrendamento.

À primeira vista, parecem autênticos “negócios da China” para quem anda à procura de casa. Apartamentos com bom aspecto, bem mobilados, no centro da cidade e a baixo preço, relativamente à média do mercado. São verdadeiros “achados” para quem procura uma solução económica, principalmente em cidades onde os valores das rendas são bem superiores.

Estes anúncios, que abundam nas plataformas de arrendamento de imóveis são apenas “iscos” com um único objectivo: burlar os utilizadores.

Mas os esquemas são cada vez mais complexos e os métodos mais sofisticados. A Policia de Segurança Publica avisa que “existem suspeitos que actuam através de servidores internacionais, porque hoje é muito fácil contactarmos uma pessoa noutro país”, o que dificulta imenso as investigações quando acontece algum caso de burla.

burlas no arrendamento

Recomendações de segurança para evitar burlas no arrendamento de casa

Nunca se limite a acreditar na palavra de alguém que não conhece num serviço deste tipo. Formalize sempre o contrato de arrendamento por escrito para que fique bem claro quais são os seus direitos e obrigações.

No contrato de arrendamento devem constar não só as condições do aluguer, mas também a data de início e final de contrato. Deve ainda constar o número de identificação fiscal do proprietário do imóvel, bem como os seus dados de identificação.

Se houver algum problema, o contrato é a sua prova para poder denunciar qualquer eventual burla. Por outro lado, deve também negociar com o dono da casa a forma como este lhe irá entregar as chaves.

O risco de ser vítima de burla aumenta quando procuramos alojamento à distância ou através da Internet.

É recomendável ter diferentes formas de contacto com o dono da casa: número de telemóvel, telefone fixo, email, e também a morada completa da casa que vai alugar.

Peça fotos da casa e da localização da mesma e verifique se existe realmente uma casa nessa morada. Pode utilizar o Google Maps para fazer essa verificação.

Pode ainda pedir ao proprietário que lhe envie um documento de identificação para verificar que se trata realmente do dono da casa.

burlas casa

Cuidado com as burlas

Utilize o senso comum quando fizer algum arrendamento. Por exemplo, deve desconfiar dos preços que parecem ser demasiado bons. Quando um negócio parece demasiado bom para ser verdade, provavelmente é mesmo. O mais certo é ser algum esquema ou burla.

Nestes casos costuma haver sempre alguma história para levar a que o “cliente” faça um pagamento adiantado sem nunca ter visto o produto.

Nesta fase, a criatividade não tem limites para quem cria estes esquemas fraudulentos. Uma tendência recente é utilizar a Airbnb, uma plataforma mundial de arrendamento de alojamentos privados, como “escudo” para o negócio.

Depois de o “cliente” fornecer todos os seus dados, desde o nome à morada e ao número de telefone, recebe na sua caixa de correio electrónica um email, que à primeira vista parece ter sido enviado pela Airbnb. Tem o mesmo design dos e-mails originais da empresa, utiliza códigos e até publicidade semelhante aos utilizados na plataforma sediada na Califórnia. O endereço, apesar de parecer credível, é falso.

A Airbnb diz já ter conhecimento de casos em que a marca é usada em fraudes. “Informamos constantemente os nossos anfitriões e hóspedes de que todas as acções devem ser feitas unicamente através da plataforma. A Airbnb nunca pedirá a alguém uma transferência bancária. Nos casos em que temos conhecimento de que a nossa marca está a ser usada para este tipo de fraude, alertamos as autoridades, mas os indivíduos que são afectados devem fazê-lo também”, diz a empresa.

Deixe o seu comentário

SUBSCREVER GRÁTIS

Subscreva a nossa lista de email e receba novos artigos e actualizações comodamente na sua caixa de email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo correu mal...