Cinco dicas para jogar no euromilhões ou na lotaria com pés e cabeça

Detectámos que tem um Ad Blocker ativo.

As receitas provenientes da publicidade permitem-nos continuar a produzir artigos de qualidade. Considere desligar o Ad Blocker neste site. Obrigado pelo seu apoio.

euromilhõesO mês de Dezembro está quase a chegar. Para muitos é tempo de reencontros com amigos e familiares. Nestas alturas, são feitas muitas vezes sociedades entre várias pessoas para comprar a lotaria de Natal ou para jogar no euromilhões e tentar melhorar as probabilidades de ganhar.

Para o ajudar um pouco, conheça as nossas dicas para que as suas apostas sejam um verdadeiro investimento de alto custo/benefício, caso um dia o sonho de ser milionário se venha a concretizar.

Para que o jogo não lhe traga problemas, preparamos para si cinco dicas para jogar no euromilhões e na lotaria com pés e cabeça. Vamos conhecê-las:

 

Tire proveito das estatísticas

Para começar tenha logo isto em mente: estes jogos são jogos à base de probabilidades, pelo que é tudo apenas uma questão de sorte. O melhor é moderar as suas espectativas porque o mais provável é mesmo que não aconteça rigorosamente “nada”.

Mas para tentar melhorar as suas chances, comece por colocar de lado as superstições e deixe de apostar em números da sorte ou em sequências de números pouco comuns.

Há estatísticas que podem ser úteis na escolha dos números das suas apostas, que têm em conta os números que mais saíram durante a história do sorteio, quando saíram e há quanto tempo já não saem, etc.

Dedique algum tempo a analisar as probabilidades matemáticas. Desta forma as suas probabilidades de eventualmente vir a ganhar alguma coisa podem melhorar consideravelmente.

jogar no euromilhões

Fixe um valor para as suas apostas para saber quando deve dizer “não”

Este é um conselho que pode parecer óbvio, mas é fundamental definir um valor para gastar nestes jogos de azar. O problema é quando nos deixamos levar pela emoção do jogo, sendo muitas vezes difícil conseguirmos gerir bem o dinheiro que gastamos nas apostas.

Definir um valor máximo ajuda-nos a evitar ultrapassar os nossos limites e a estarmos preparados para essas situações em que devemos saber dizer “não”. Desta forma não iremos gastar dinheiro que depois nos pode fazer falta.

Se depois sair algum prémio e não apostámos mais, também não é o fim do mundo. Se gastamos demasiado, também será mais provável poder calhar-nos algum prémio. Mas, se não sair nenhum prémio, o nosso orçamento poderá vir a ressentir-se do dinheiro gasto e que nos poderá vir a fazer falta.

 

As superstições não têm qualquer base científica

Há pessoas que compram a lotaria ou registam o euromilhões num determinado estabelecimento porque “têm mais probabilidade de lhes sair um prémio grande”. Esta situação vê-se muitas vezes naqueles estabelecimentos onde existem filas intermináveis para comprar a lotaria ou para registar o euromilhões.

Estas situações não têm qualquer base científica. Todos estes jogos têm as mesmas probabilidades, independentemente do local onde são comprados. O que acontece na realidade é que um determinado estabelecimento vende mais, e por essa razão também distribui mais prémios. Isto é apenas e só uma questão de estatística.

Também não serve de nada aplicar “métodos infalíveis” ou “combinações estranhas”. Os jogos de azar são apenas uma questão de sorte pura e não existem atalhos em termos matemáticos ou estatísticos.

ganhar a lotaria

Não jogue mal acompanhado

Nos jogos de azar é importante não se deixar influenciar por más companhias ou por pessoas que acham saber tudo. Por essa razão e, em caso de duvida, é melhor jogar sozinho do que mal acompanhado. Fuja de charlatões e de vendedores da banha da cobra.

Os problemas típicos quando se partilha jogos com a pessoa errada acontecem quando se ganhou um prémio. Há dúvidas sobre a legalidade da “sociedade”, contas que não batem certo, entre muitas outras situações que qualquer pessoa irá querer evitar.

 

Mantenha sempre os pés na terra

É muito bonito jogar em família ou num grupo de amigos, mas também é importante manter os pés na terra. Tanto pode haver prémio como não. Há que saber gerir a situação e manter o controlo.

Se não sair nenhum prémio grande, o que será o mais normal, há que saber reconhecê-lo. Não é o fim do mundo e certamente que há muitas mais coisas para valorizar à nossa volta.

Se sair prémio, o que também é pouco provável (mas pode acontecer), há que saber estar e deixar passar algum tempo antes de tomar decisões importantes. Haverá muito tempo para deixar o emprego ou para fazer compras.

Se o prémio tiver saído numa sociedade com outras pessoas, há que cumprir o que foi acordado entre todos, mesmo que tenha tudo sido feito apenas de “palavra”.

Deixe o seu comentário

SUBSCREVER GRÁTIS

Subscreva a nossa lista de email e receba novos artigos e actualizações comodamente na sua caixa de email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo correu mal...