6 Maus hábitos fomentados pelo uso dos cartões de crédito

Detectámos que tem um Ad Blocker ativo.

As receitas provenientes da publicidade permitem-nos continuar a produzir artigos de qualidade. Considere desligar o Ad Blocker neste site. Obrigado pelo seu apoio.

cartões de créditoOs cartões de crédito fomentam alguns maus hábitos que prejudicam imenso as nossas finanças pessoais. Conheça-os para que o seu cartão de crédito esteja às suas ordem, e não o contrário.

 

1. A impaciência

Eu quero já! Eu quero agora! E não quero saber se não tenho dinheiro para comprar. O que quero é comprar imediatamente! Isto é-lhe familiar? Os cartões de crédito são a desculpa perfeita para a falta de paciência destes tempos dominados pelo consumismo, onde todos querem ter tudo e já.

A impaciência é um péssimo hábito que conduz à frustração porque as coisas não se fazem ou resolvem quando queremos. Infelizmente o mundo não gira à nossa volta e a paciência é uma virtude. Tente não ser impaciente pois isso irá trazer-lhe inevitavelmente “amargos de boca”.

 

2. A gratificação momentânea

Este mau hábito é irmão da impaciência, ou seja, é o “eu quero” e “quero agora”! Esperar? Isso não é para mim. Sou uma pessoa importante e não posso esperar junto à plebe. A realeza não espera.

O que irá acontecer futuramente é que quando precisar de alguma coisa realmente importante, já não o irá conseguir, porque a gratificação instantânea levou-lhe a vontade própria e a capacidade de se esforçar.

 

3. Falta de planeamento

Se posso ter dinheiro extra sem esforço e sem ter que esperar, então para quê planear? O planeamento é para as pessoas aborrecidas ou para os nerds (lol…). Eu gosto de viver a vida, sou uma pessoa espontânea! Não quero saber de planos e gosto que a vida me surpreenda.

O problema é que a falta de planeamento também leva à falta de tranquilidade, de conquistas e de satisfações na vida, mas cada um é que escolhe as suas batalhas.

 

4. Gastar mais do que se tem ou do que se ganha

Se não tiver o bom hábito de registar os seus rendimentos e gastos, e se para além disso juntar o facto de pedir dinheiro emprestado, então está criada a receita para o desastre. Imagine que ganha 10,00€ e tem um cartão de crédito com 8,00€ disponíveis. Se não fizer bem as contas e separar o que é dinheiro ganho do que é dinheiro emprestado, irá ficar convencido de que ganha 18,00€ e começará rapidamente a ficar endividado sem sequer se aperceber.

 

5. O “Eu mereço”

Eu trabalho no duro e mereço ter uma televisão nova! Estou tããããooo cansado que mereço ir de férias durante uma semana. Não estou a dizer que não merecemos um “mimo” de vez em quando, mas é a mentalidade do “eu mereço” que não está bem. Este tipo de mentalidade torna-nos irreflectidos, gastadores, irresponsáveis e demasiado condescendentes com nós próprios.

Ninguém merece estar endividado, ou merece? Então, da próxima vez que decidir dar um pequeno “mimo” a si próprio porque merece, verifique que o faz com o seu próprio dinheiro e não com dinheiro emprestado.

 

6. O hábito de pagar em prestações

Este é um hábito que tem muito a ver com o ponto de vista. Se eu tiver 10,00€ para pagar um objecto de 10,00€, prefiro pagá-lo em prestações para “não sentir que estou a ficar sem dinheiro”.

A mente prega-nos um truque e engana-nos, fazendo-nos crer que pagando aos poucos, pagamos menos, no entanto, isso é um erro tremendo! Todas as prestações ou mensalidades têm um custo inerente, mesmo que na publicidade se diga que não há juros.

Este hábito está tão arreigado, que muitas pessoas mesmo com os números à sua frente a provar que pagam mais, não o conseguem evitar. Este costume faz com que se pague mais e desperdice dinheiro desnecessariamente.

 

Aqui está. Os 6 maus hábitos que nos “esvaziam” o bolso e o saldo dos cartões de crédito. Não quer dizer que sejam a pior coisa que podemos fazer às nossas finanças pessoais, mas ajudam muito.

Conhece algum outro mau hábito? Partilhe na caixa de comentários.

Deixe o seu comentário

SUBSCREVER GRÁTIS

Subscreva a nossa lista de email e receba novos artigos e actualizações comodamente na sua caixa de email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo correu mal...